13 de jan. de 2021

BOM LUGAR: Criança com necessidades especiais recebe visita da equipe da Secretaria de Assistência Social

O pequeno Lucas Emanoel Lima Sousa tem apenas 5 anos de idade e nos primeiros dias de vida foi diagnosticado com sérios problemas de saúde. Ele reside em uma casa simples com a mãe, Maria Luciana, e mais 10 pessoas da família,  no povoado Livramento, zona rural de Bom Lugar.

Como a mãe de Lucas afirma, apesar de ser portador de epilepsia e retardamento mental,  doença que se caracteriza por uma capacidade intelectual inferior à normal com dificuldades de aprendizado e de adaptação social, ele, até então, era desassistido pelo poder publico do município.

Maria Luciana, inclusive, revelou ao repórter Romário Alves (TV Difusora) que inúmeras foram as vezes que se deslocou até a sede de Bom Lugar na tentativa de conseguir cadastrar seu filho em um dos programas sociais do Governo Federal, porém, em vão.

Contudo, para a surpresa dela, na manhã desta quarta-feira, 12, a  secretária Fabiane Beatriz, acompanhada de uma assistente social, esteve na localidade especialmente para tratar do caso de Lucas.
A iniciativa se deu à pedido da prefeita Marlene Miranda, cumprindo compromisso assumido quando da passagem dela pelo povoado na campanha eleitoral.
Enquanto segurava Lucas no colo, Fabiane disse que,  a partir de agora, ele terá assegurado acesso à benefícios que são seus por direito e, que, lamentavelmente, foram negados na gestão anterior. 

A secretária também deixa claro que toda e qualquer criança, estando ou não em condição de vulnerabilidade, terá a mesma atenção e disposição dos multiprofissionais que compõem a equipe da Secretaria de Assistencial Social de Bom Lugar. 

Fabiane assumiu a pasta há uma semana. "Pra mim está sendo um grande desafio, inclusive, quero agradecer a oportunidade e confiança da prefeita Marlene Miranda, juntamente com a vice Irmã Rosinha, que acreditam no nosso trabalho. A secretaria está funcionando em novo endereço, na rua São José, em um novo ambiente para receber a população de Bom Lugar, com uma equipe devidamente capacitada. Estamos aqui para servir e acompanhar de perto as necessidades de cada um, fazendo um trabalho diferenciado", ressaltou. 

Ela se mostrou indignada com a forma que recebeu  a secretaria. "Encontramos a Secretaria de Assistência Social em um estado de descaso e abandono total. Não tinha nenhuma possibilidade de continuar funcionando, porque não tinha nada. Alugamos um novo prédio para que possamos oferecer um local digno aos servidores e um atendimento de qualidade aos bom-lugarenses", completou.