23 de nov. de 2020

Grupo do prefeito Edvan Brandão faz ampla maioria dos vereadores e supremacia deve refletir na disputa pela presidência da câmara

No primeiro dia de 2021 Edvan Brandão e a vice Graciete Trabulsi tomarão posse para mais um mandato, esse de quatro anos. O mesmo acontecerá com os vereadores eleitos em 15 de novembro.


Após o ato de posse os novos membros da Câmara Municipal de Bacabal se reúnem para a escolha da Mesa Diretora que comandará o poder legislativo durante o próximo biênio.


Como o grupo político de Edvan Brandão fez ampla maioria,  13 no total, é bem provável que haja chapa única, entretanto, até que se chegue a esse consenso haverá muitas discussões.


A oposição, com quatro vereadores eleitos, mesmo que não sofra nenhuma baixa em seu quadro,   pouco poderá fazer.


Oficialmente ainda não há nenhum pretendente ao cargo de presidente, mas é quase certo que Manuel da Concórdia (PDT) tenha interesse de permanecer no comando da Casa. É possível ainda que Serafim Reis (MDB), reeleito para o oitavo mandato; Alberto Sobrinho (lPSC), que na eleicão passada ensaiou concorrer; Reginaldo do Posto ou algum dos novatos se apresentem como opção.


Apesar de independentes, os poderes executivo e legislativo são harmônicos e o nome que tiver o apoio do prefeito sairá em vantagem. Edvan Brandão já provou que tem bastante habilidade para lidar com situações assim, não à toa deu nó na oposição e se reelegeu com folga.