27 de out. de 2020

Nos bastidores da campanha de Expedito Jr o clima é de 'terra arrasada'

Por mais que Expedito Jr relute e seus correligionários insistam em não admitir ou não querer ver, é de 'terra arrasada' o clima da campanha do candidato a prefeito do Solidariedade, partido comandado por Simplício Araújo, quem, aliás, tem sido responsabilizado pelo fracasso da oposição nas eleições desse ano em Bacabal.


Para muitos isso acontece por dois motivos: a guinada que Edvan Brandão deu na sua administração, que todos sabem não havia começado bem, e ainda pelo fato de Simplício (secretário de estado) ter utilizado sua influência no governo para cooptar aliados do vereador César Brito (até então líder da oposição) com propostas de emprego na pasta da Indústria, Comércio e Energia, além de acordos financeiros.


As ofertas tentadoras rachou a oposição ao meio e tirou de César dois vereadores e uma boa parte de outras lideranças políticas, para, logo em seguida,  Simplício impor seu adjunto  Expedito Jr como pré-candidato a prefeito. Ainda na base do toma lá dá cá Simplício convenceu o vereador Coronel Egídio a desistir da pré-candidatura a prefeito justamente quando ameacava tomar a segunda colocação de Expedito Jr.


Iustre desconhecido para a maioria da população, a cria política de Simplício não decolou e nem conseguiu manter unido o próprio grupo, tanto é que o seu coordenador da campanha e pelo menos três candidatos a vereador deixaram de apoiá-lo. No meio disso tudo há ainda os que só resmungam pelos cantos, mas em compensação seguem pedido votos só para eles.


Tiro no pé


As promessas feitas e não cumpridas pela dupla Simplício/Expedito Jr também rendem desgaste.  A fabrica da  Cerveja Itaipava que geraria 500 empregos direto e o hospital de campanha americano que auxiliaria no socorro aos bacabalenses vítimas da covid-19, nunca saíram do papel, há quem diga que foram só enganação para impressionar e ludibriar a boa-fé da população.


No topo


Pelo que as pesquisas apontam, o povo na rua demonstra e tem motivado apostas em dinheiro, o atual prefeito Edvan Brandão deverá vencer a eleição com a maior diferença registrada até hoje do primeiro para o segundo colocado. O recorde que ainda prevalece foi em 2012 quando Zé Alberto venceu Patrícia Vieira. O pecuarista obteve 24.627 votos (53,48%) e a ex-esposa de Zé Vieira exatos 17 mil (36,92%).


7. 627 votos de vantagem.