01/04/2020

Prefeito Edvan Brandão institui Comitê de Crise para acompanhar coronavírus e enchente em Bacabal

Informações da Assecom
O comitê é formado por secretários municipais e membros da cúpula do Executivo, como o Coordenador de Defesa Civil, Washington Veloso.  O comitê atuará de forma coordenada para analisar os problemas e propor soluções ao Prefeito Edvan Brandão, a serem executadas por todos os setores da Administração Municipal.

O comitê será coordenado pelo secretário de Administração, Davi Brandão e terá a participação de 8 secretários. Segundo Davi Brandão, o comitê vai operacionalizar as atividades e acertar os processos de repasse de informações, além de definir as ações de cada secretaria no enfrentamento ao Coronavírus e na assistência às famílias atingidas pela cheia do Rio Mearim.
Para o Prefeito de Bacabal, é preciso a maior atenção com esses dois problemas. “Nós estamos diante de uma realidade nunca imaginada. Está chovendo muito, o Rio Mearim enchendo e desabrigando nossos irmãos, enquanto isso um vírus novo se espalha por todo o mundo. É nosso dever trabalharmos dia e noite para evitar o contágio em massa desse vírus em nossa cidade”.


Cidade está sob estado de calamidade

A cidade de Bacabal está em estado de calamidade, declarada pelo prefeito Edvan Brandão nos decretos nº 619 e 620, ambos datados de 23 de março de 2020.
decreto nº 619 (leia aqui) institui o estado de calamidade pública para o enfrentamento da pandemia decorrente da Covid-19 e do aumento de número de casos de H1N1.

decreto nº 620 (leia aqui) institui o  estado de calamidade pública em virtude do aumento do número de pessoas desabrigadas e desalojadas devido às cheias do Rio Mearim.  

Análise de casos suspeitos de Covid-19

Segundo o secretário de Saúde, James Soares, até a tarde desta terça-feira, 31, não foi registrado nenhum caso confirmado de portador do Covid-19. Um caso foi analisado e descartado e 3 pacientes suspeitos aguardam resultados do teste.

Famílias atingidas pela cheia do Mearim são mais de 300

A Prefeitura de Bacabal está alojando os desabrigados em ginásios de esporte e escolas municipais. São 8 locais preparados pela secretaria de Obras, com supervisão da secretaria de Assistência Social e que abrigam até o momento 101 famílias.  As demais estão hospedadas em casas de familiares.

Toda essas famílias estão cadastradas no sistema da Assistência Social. "Nós temos todo esse pessoal mapeado no nosso sistema e estamos articulando até amanhã uma estratégia para fornecermos alimentação e itens de higiene para todos, é o que podemos fazer pelos nossos irmãos bacabalenses nessa hora tão difícil", disse a senhora Ivaneide Brandão, secretária de Assistência Social.