14/02/2020

Centro cirúrgico do único hospital de Governador Nunes Freire é o retrato do descaso do prefeito Indalécio Vieira com a população

A situação de calamidade que vive a população de Governador Nunes Freire por conta da falta de zelo da prefeitura é lastimável em todos os setores da administração Indalécio Vieira. Contudo, os problemas na saúde são mais gritantes, basta ver o estado do centro cirúrgico do único hospital do município.

Mesmo recebendo mensalmente repasses em torno de R$ 500 mil, a Semus é incapaz de oferecer um atendimento condizente  com o que os pacientes merecem.

Esse mesmo hospital já foi tema de outras denúncias feitas pela própria população nas redes sociais e repercutidas no blog, como no caso de Pacientes que aparecem deitados em camas sem colchas ou lençóis.
Outro detalhe que não passou despercebido pelos internautas é a falta de cadeiras para as acompanhantes que são obrigadas a improvisar, ficando em pé se encostando pelas paredes, ou, se preferir, sentadas em uma cama sem colchão, também usada para guardar pertences pessoais, a exemplo de bolsas, mochilas e sacolas.

Esse “privilégio”, no entanto, foi só enquanto um novo paciente deu entrada no hospital. Assim, a acompanhante teve que fazer como as demais.

Já os pertences foram jogados em um cantinho do chão da enfermaria.

LEIA TAMBÉM:

FERNANDO PL: Os passos simples de um homem que conquistou Gov. Nunes Freire