Blog do Sérgio Matias

Sob a direção de um forte general, não haverá jamais soldados fracos. (Sócrates).

02/08/2019

Prefeitura de Bacabal "depena" e abandona motoniveladora cedida pelo Governo do Estado

Em janeiro desse ano, quando ainda tinha coragem de sair nas ruas tentando convencer um e outro que era o prefeito de fato e que mandava em alguma coisa na administração, Edvan Brandão (PSC) apareceu na mídia acompanhando a recuperação de uma estrada vicinal na zona rural (assista vídeo abaixo). A máquina motoniveladora, cedida pelo Governo do Estado como parte das ações do programa Caminhos da Produção, era que fazia o trabalho, no entanto, atualmente por falta de manutenção está jogada no pátio da Cibrazém junto com outros veículos pertencentes a frota do município virando sucata.

No caso da motoniveladora, além de abandonada sem os pneus, deixa de dar suporte para as demandas da prefeitura, no que se refere ao melhoramento de estradas vicinais e ao escoamento da produção dos pequenos produtores rurais bacabalenses.

“O programa Caminhos da Produção é mais um que o Governo desenvolve em parceria com as prefeituras e se destaca por apoiar a melhoria da infraestrutura dos municípios, no que se refere às estradas vicinais e vias urbanas. Com essa ação, garantimos acesso a vários municípios, garantindo a ajuda do Estado na melhoria da infraestrutura das cidades do Maranhão”, enfatizou o governador Flávio Dino. O Governo do Estado já investiu R$ 73 milhões no programa.
O secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, avaliou que “essa ação representa, de forma concreta, a característica municipalista da gestão Flávio Dino, com a entrega dessas máquinas que serão amplamente utilizadas e contribuindo para favorecer a melhor qualidade da produção e de vida ao cidadão, somando para as que as cidades possam avançar cada vez mais”.
Desgoverno Edvan Brandão/Roberto Costa

Desleixo administrativo como esse também se repete na sede do município onde a infraestrutura é um caos tanto no centro como nos bairros. Um exemplo acontece na comunidade Santa Clara.

Por lá a Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo passou, mas a impressão que deixou foi a pior possível por largar o serviço com as ruas ainda mais intrafegáveis, inclusive, causando transtornos por conta de alguns canos quebrados pelas máquinas.

Os moradores dizem que os vazamentos de água, além do desperdício, causam atoleiros.