Blog do Sérgio Matias

"Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem" (Santo Agostinho)

28/07/2019

R$ 1,5 MILHÃO: Investidas de marketing no governo Edvan Brandão fracassaram e têm jogado dinheiro público no ralo

Projeto de marketing para limpar a imagem da gestão Edvan Brandão fracassou.
O marqueteiro Fábio Gomes, contratado pela Prefeitura de Bacabal por R$ 1,5 milhão, por indicação do deputado estadual Roberto Costa (MDB) e com o objetivo de melhorar a imagem da gestão municipal e barrar o crescimento da impopularidade do prefeito Edvan Brandão (PSC), andou um tempo ausente de Bacabal se submetendo a tratamento de saúde em São Paulo, onde mora.

É dele o projeto “Orgulho de Ser Bacabalense” que pretendia dar uma cara nova a gestão que havia perdido o “Rumo Certo” ainda quando da interinidade.

Fabão tentou de tudo. Fez Edvan subir e descer máquinas e tratores, posar varrendo ruas e até capinando sarjetas. Para desassociar o prefeito da fama de “fantoche” o levou ao gabinete da prefeitura, onde não costumava pisar, para ser filmado e fotografado simulando despachar com subordinados e assinar documentos. Numa dessas investidas esqueceram de tirar a tampa da caneta.

Os micos e mancadas viraram zoação nas redes sociais e nos senadinhos. Acabrunhado, Edvan retornou para o isolamento na sua fazenda na zona rural de onde só sai quando é para fazer negócios, como comprar fazendas, cabeças de gado, carros de luxo, casas e mansões, apartamentos em São Luís e Recife com vista para o mar ou participar de leilões e vaquejadas, fez isso recentemente em Lagarto, em Sergipe.

Não se dando por vencido, o responsável pelo marketing da gestão mandou confeccionar broches com a nova logomarca e exigiu que, além do prefeito, secretários, servidores e até os vereadores da bancada governista usassem o adereço no peito.

Contudo, nada surtiu o efeito desejado e diante da falta de ações concretas da administração e suspeitas de corrupção o descrédito ficou maior.

Nesta quinta-feira (26), mesmo doente, Fabão retornou a Bacabal onde sua presença foi exigida pelo deputado Roberto Costa. Ele teve que largar consultas, exames e o inseparável chimarrão para retornar às pressas, e, nem bem colocou os pés na terrinha, foi levado para se reunir a portas fechadas com o parlamentar, no escritório do prédio da TV Difusora.

Praticamente com as mãos na cabeça o deputado que faz as vezes de prefeito e é quem verdadeiramente manda na administração, questionou Fabão pelos resultados. O marqueteiro de pronto respondeu: “Eu não sei fazer milagres, Roberto”.

Sem rumo certo e andando longe de dar orgulho aos bacabalenses a gestão Edvan Brandão definitivamente é um fracasso irreversível com tendências a piorar.

O cronometro digital montado na entrada do Centro Cultural para fazer a contagem regressiva para o primeiro centenário de Bacabal foi outra ideia mirabolante do marqueteiro. Como todos sabem, a geringonça que custou os olhos da cara parou de funcionar há dias por falta de manutenção. Se depender dela a Princesa do Mearim permanecerá com seus longevos 99 anos.