Blog do Sérgio Matias

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. (Mateus 7:15)

23/07/2019

Edvan Brandão e Roberto Costa enganaram bacabalenses com garantia de 100 km de asfalto

Protesto feito por moradores durante o período das chuvas.
Antes mesmo de alguns buracos nas ruas e avenidas ganharem pés de banana e plantas como ornamentação durante o período das chuvas e como forma de protesto pelo descaso administrativo, a Prefeitura de Bacabal tentava amenizar a indignação dos moradores fazendo a promessa que 100 km de asfalto já estariam garantidos e seriam implementados assim que as águas dessem uma trégua.

Numa segunda tentativa de conter o ímpeto da população e para justificar a palavra não cumprida, no final do mês de maio quando praticamente as chuvas torrenciais já tinham cessado, o prefeito Edvan Brandão (PSC) incumbiu um dos seus filhos, acompanhado por um engenheiro civil, de medir algumas vias dando a entender que, enfim, os dias de sofrimento estariam chegando ao fim.

Na oportunidade, a ausência do secretário de Obras, Carlos Jorge, chamou bastante a atenção, mas o objetivo era esse mesmo, ou seja, direcionar os holofotes dos trabalhos apenas a Erlim Brandão, o viabilizando a disputar algum cargo eletivo em 2020, já que o pai, politicamente desgastadíssimo, deve ser forçado a abrir não da reeleição. Uma possibilidade é o filho concorrer a uma vaga na Câmara Municipal garantindo a permanência da família Brandão no cenário.
Erlim Brandão e a "equipe da trena" no mês de maio medindo as ruas para o início do asfaltamento.
Os dados da medição devem ter sido jogados na lata do lixo, pois nenhum da equipe foi mais visto dando continuidade ao serviço.
Passados alguns dias e devido a repercussão negativa, Carlos Jorge foi chamado para compor a equipe e chegou a conceder entrevista repassando informações que lhes foram dadas por Edvan Brandão, porém, a “turma da trena”, como a equipe ficou conhecida nas redes sociais, desapareceu das ruas deixando o serviço pelo começo e evidenciando que a pavimentação asfáltica está mais distante do que se imagina e, pior, nunca existiu a garantia dos tais quilômetros arrotados pelas nossas autoridades municipais e citados em propaganda oficial do município. “O sufoco dos bacabalenses está terminado, o asfalto está chegando, e não é qualquer asfalto, é asfalto britado”, dizia um dos VT’s produzidos pela equipe de marketing contratada por indicação do deputado estadual Roberto Costa (MDB), por R$ 1,5 milhão, para melhorar a imagem da gestão e do gestor.

Até agora não aconteceu nenhuma coisa e nem outra. Aliás, piorou bastante com o passar do tempo por falta de pulso e ações do prefeito, e pela avalanche de suspeitas de corrupção e favorecimentos aos operadores do deputado emedebista que, como todo mundo sabe, é quem de fato administra o município com mão de ferro, perseguindo e ameaçando quem ousa confronta-lo. 
Mais recentemente, a Secretaria de Obras reapareceu com homens e máquinas em alguns bairros onde vem sendo feita a raspagem de ruas e sendo dadas novamente garantias que o asfalto britado vai chegar, algo que até pode acontecer, mas óbvio que quando o pleito municipal estiver mais próximo.

Sem se esquecer de um maquinário - ninguém sabe o paradeiro - que a prefeitura dizia ter comprado para processar o asfalto e “baratear os custos”.

O certo é que, findando o mês de julho, os bacabalenses permanecem padecendo em meio a poeira, buracos, esgoto à céu aberto, animais soltos nas ruas, lixo, mato e constantes interrupções no fornecimento de água, que, quando disponível, de tão suja mais parece lama ou um achocolatado.
As ruas estão tomadas por buracos, esgoto à céu aberto e lixo se acumulando.
Bacabalenses são obrigados a dividir espaço nas ruas com urubus e outros animais atraídos pela sujeira.
A água que o SAAE, às vezes, fornece mais parece lama.
É comum se deparar com esgotos à céu aberto.
Na internet são inúmeros os exemplos mostrados e também comentados através de gravações de áudios compartilhas em grupos do WhatsApp. Portamto, enquanto nada é feito, é sofrer calado ou continuar botando a boca no mundo para ver se nossos vereadores e o próprio Ministério Público acorda.
 
LEIA TAMBÉM:


BACABAL É UMA FOLIA! Vai começar a melhor micareta do Brasil na mais suja e abandonada cidade do Maranhão


“Bacabal vive seu pior momento da história”, dispara César Brito


BACABAL: Qualidade da água bebida pelos bois do prefeito é melhor da que o SAAE oferece a população


Advogado Dr. Bento Vieira analisa atual cenário político em Bacabal e destaca fator Josimar Maranhãozinho


Proprietários de imóveis continuam levando calote da Prefeitura de Bacabal e contabilizando prejuízos


ELEIÇÕES 2020: César Brito e Sônia Maria lideram preferência de internautas; prefeito de Bacabal e deputado Roberto Costa são mal avaliados