Blog do Sérgio Matias

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. (Mateus 7:15)

04/03/2019

Desorganização afasta foliões do carnaval da prefeitura em Bacabal

Por mais que os correligionários insistam em defender o indefensável, é público e notório o fracasso do primeiro carnaval da gestão Edvan Brandão (PSC).

De 1997 - quando a festa momesca oficial no município passou a ser realizada no Centro Cultural - até hoje, 22 anos depois, não se tinha presenciado um público tão diminuto e desanimado, isso apesar do gasto milionário com atrações.

Porém, outros aspectos relevantes têm contribuído bastante para o fiasco, a exemplo da falta de apoio para os blocos organizados e o não pagamento dos servidores municipais que ficaram na promessa para o próximo dia 10.

Como um todo, a  desorganização é geral.

Os verdadeiros responsáveis pela gastança do dinheiro público sem responsabilidade deixaram a cidade para se divertir em outras cidades como Salvador, Recife, e agora se sabe,  até em resort em Barreirinhas.

O prefeito com sua incapacidade, falta de vontade e de poder, ficou mais uma vez  no desgaste com a população que logo no primeiro dia da festa, na sexta-feira (1°),  compareceu em bom número, porém, passou mais tempo de braços cruzados do que pulando.

A toda hora a sonorização apresentava problemas e atrapalhou demais os shows. A apresentação de Solange Almeida ficou comprometida e ela só não parou de cantar e desceu do palco por excesso de paciência.


No sábado (2), diante das reclamações, a qualidade do som deu uma pequena melhorada, mas ainda não agradou.

No domingo (3) não deu outra. A maioria dos foliões preferiu mesmo ficar em casa ou pelas ruas na companhia de amigos.

O Centro Cultural era uma tristeza só como mostra a página @bacabalmuitatreta.
Na segunda e terça, últimos dias de carnaval, o que se espera é que melhore ou estrague a festa de vez.