Informa Maranhão

Contato: (99) 98857-2669 - WhatsApp

CORONA

10 de mar. de 2022

Acusado de matar a namorada asfixiada com cabo de internet é condenado a mais de 19 anos

Em sessão do Tribunal do Júri, realizada nesta quarta-feira (9), o réu Allef Gonçalves Ribeiro foi condenado a 19 anos e três meses de prisão pelo feminicídio da então namorada Jecimara Cristian Marques Pacheco, na manhã do dia 7 de fevereiro de 2020, no quarto de um hotel, no bairro São Cristóvão, em São Luís.


A condenação baseou-se na tese do Ministério Público, assinada pelo promotor de justiça Reinaldo Campos Castro Júnior, que pediu a condenação por homicídio triplamente qualificado, já que a vítima foi morta por asfixia, meio que impediu sua defesa.


Entenda o caso


Segundo a denúncia do Ministério Público, Allef Gonçalves Araújo Ribeiro e Jecimara Cristian Marques Pacheco conheceram-se há três anos, por meio de um jogo virtual, passando a manter um relacionamento amoroso desde então. Em janeiro de 2020, o denunciado, que mora em São Paulo, veio para a capital maranhense para conhecer a vítima pessoalmente, o casal se hospedou no hotel, no dia 26 de janeiro, sem realizar o pagamento regular das diárias do estabelecimento, motivo pelo qual estava sendo constantemente cobrado pelos funcionários e pela proprietária do hotel.


Consta na denúncia, que no dia do crime o denunciado saiu do hotel por volta das 10h30h, afirmando à proprietária que estava indo pegar o dinheiro para realizar o pagamento das diárias, evadindo-se e deixando a vítima, já morta, no local.


Conforme os autos, a mulher foi encontrada já sem vida no banheiro do quarto do hotel, por um funcionário, por volta das 18h.


Em depoimento à polícia, Allef Gonçalves confessou a autoria do crime, afirmando que se aproveitou do relacionamento e da confiança que possuía da vítima para fazer com que esta se vendasse, sob a alegação de que “ia fazer uma surpresa”, para, então, asfixiá-la com um cabo de internet, objetivando sair do estabelecimento sem que ela fosse atrás dele.


Fonte: MPMA / G1MA