2 de mar. de 2021

Estrutura de Hospital de Campanha frustra população de Bacabal. Unidade do município que funcionou no prédio da UPA será reaberta

O Hospital de Campanha de Bacabal, doado pela embaixada norte-americana no Brasil ao Governo do Maranhão, e que o secretário de estado de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, diz ter viabilizado, está instalado nas dependências da Ciretran e funcionando desde o último dia 22 de fevereiro. A estrutura, usada na guerra do Iraque, veio acompanhada de macas, aparelhos de ar-condicionado e gerador de energia.


Apesar de antigo, esse tipo de serviço tem por objetivo cuidar temporariamente das vítimas antes que possam ser transportadas com segurança para instalações mais permanentes, e poucas vezes foi utilizado em nosso pais. Por isso, em Bacabal, criou-se uma gigantesca expectativa em torno da chegada dessa unidade, pois, erroniamente, se imaginava que ofertaria um atendimento de referência como ocorria no hospital que a prefeitura manteve funcionando até dezembro de 2020, no prédio da UPA, próximo ao residencial José Lisboa. Mas, o que de fato acontece é que a estrutura  dispõe apenas de atendimento ambulatorial com consultas médicas, e, isso, só até as 19 horas.

As pessoas com quadro grave da Covid-19, continuam sendo tratadas no Hospital Geral de Bacabal (Socorrão) e Hospital Regional Laura Vasconcelos. Tanto é verdade que por falta de leitos a Secretaria de Estado do Maranhão e a Prefeitura de Bacabal decidiram em comum acordo reabrir o prédio da UPA. O prefeito Edvan Brandão, acompanhado do secretário municipal de Administração, Davi Brandão, e da Dra. Yvana Lopes Caevalhal,  coordenadora do Departamento Municipal de Vigilância Epidemiológica, esteve na manhã desta terça-feira, 02,  em São Luis, reunido com o secretário de estado da Saúde, Dr. Carlos Lula, ultimando os detalhes.