10 de mar. de 2021

Entregue nesta terça, Hospital de Campanha de Imperatriz é mais uma prova que Simplício Araújo montou um circo para enganar os bacabalenses

A imprensa tem exaustivamente noticiado sobre o colapso nos hospitais, públicos e privados, por falta de leitos  e número insuficiente de profissionais para atender o grande numero de pacientes que dão entrada nessas unidades com sintomas da covid-19. 

Diante da realidade, é óbvio que pessoas acometidas de outras doenças também sofrem as mesmas consequências.

O drama é geral, Bacabal não está fora, os dois hospitais que atendem a população estão igualmente sobrecarregados, com altas taxas de ocupação, situação que tende a ter uma leve melhora quando a prefeitura, em parceria como governo do estado, concluir os trâmites para a reabertura do hospital de campanha do município.

A verdade, é que o quadro já poderia ter amenizado se cerca de R$ 1,5 milhão investido pela embaixada do Estados Unidos na montagem da estrutura localizada no pátio da Ciretran tivesse realmente atendido sua finalidade.
Segundo promessa do secretário de estado da Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araujo, que se apropriou da unidade doada ao Governo do Maranhão, tendo, inclusive, feito promoção pessoal em cima do bem público, a unidade reforçaria a quantidade de leitos para pacientes com Covid-19.
Mas, o que vemos ate aqui é um "circo" que, no máximo, faz as vezes de ambulatório, funcionando em horário determinado, com zero de internação, e servido para amontoar  apadrinhados políticos do secretário.  


Hospital de Campanha de Imperatriz

Diferente da espelunca trazida para Bacabal para enganar a população, o Hospital de Campanha de Imperatriz, entregue nesta terça-feira, 9, atenderá 24 horas por dia, com 60 leitos e capacidade para cerca de 200 atendimentos diários, numa estrutura, como mostram as fotos, equipada e útil.