30 de out. de 2020

Bento Vieira chutou o pau da barraca e jogou pedra no laranjal

Enquanto Edvan Brandão navega em águas mansas, liderando com folga a disputa pela Prefeitura de Bacabal, seus principais oponentes travam briga ferrenha pela segunda colocação. De um lado Expedito Jr, do Solidariedade, se utilizando de uma grande estrutura de campanha que inclui a contratação de pessoal para acompanha-lo nos arrastões e fazer número em comícios. Do outro, Bento Vieira,  do Podemos,  só com a cara, a coragem e a força no gogó.


Apesar dessa enorme disparidade entre as duas campanhas, Bento Vieira tem tirado o sono de Expedito Jr que talvez jamais imaginou tê-lo no calcanhar o acusando de uma série de coisas, inclusive de candidato de fachada, o chamado "laranja".


Com uma pequena aparelhagem de som montada na carroceria do próprio carro, Bento também anda divulgando pela cidade, e nas redes sociais, que Coronel Egídio, do DEM, vice na chapa de Expedito Jr, em detrimento dos  candidatos a vereador dos partidos que formam sua coligação, pede votos para o antigo patrão João Alberto, do MDB e aliado do prefeito Edvan. 


O clima promete esquentar nesses últimos dias que antecedem as eleições municipais. Sem ter mais muita lenha pra queimar, como de início, e vendo seu grupo político definhar, Expedito Jr praticamente só cumpre tabela para evitar vexame maior. Já Bento Vieira promete aumentar a artilharia provando para a população bacabalense que ele é o único e autêntico opositor ao atual governo.


O polêmico advogado se transformou na pedra no sapato do apadrinhado de Simplício Araújo, secretário de estado que no início do processo eleitoral apostou suas fichas num projeto, que, só na cabeça dele, colocaria toda a oposição à mercê dos seus interesses e elegeria seu adjunto.


Não aconteceu a primeira e a segunda hipótese é praticamente descartada.