13/04/2020

Caixa libera cronograma de saque do auxílio emergencial para trabalhadores informais

A Caixa Econômica Federal divulgou, nesta segunda-feira, o cronograma de saque do auxílio emergencial de R$ 600 para os trabalhadores informais -  que não estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) e fizeram o cadastramento no aplicativo do banco.  De acordo com o calendário, eles poderão procurar as agências da Caixa e rede de lotéricas para retirar o dinheiro a partir do dia 27 de abril,  para os nascidos em janeiro e fevereiro.

A partir de 28 de abril, será a vez dos nascidos em março e abril; 29 de abril (nascidos em maio e junho); 30 de abril (nascidos julho e agosto); 04 de maio (nascidos em setembro e outubro) e 05 de maio (nascidos em novembro e dezembro). Segundo a Caixa, o objetivo do cronograma é evitar aglomerações, o que não é recomendado por causa da pandemia do coronavírus.

A Caixa iniciará, nesta semana, uma nova rodada de pagamento do auxílio para 9,426 milhões de trabalhadores inscritos no cadastro do governo, no valor total de R$ 4,7 bilhões. Na quinta-feira, o banco efetuou o crédito para 2,5 milhões de informais que têm conta no Banco do Brasil (BB) e na Caixa, totalizando R$ 1,5 bilhão.


Para quem não tem conta em banco e fez a autodeclaração, a Caixa informou que abrirá nesta semana 6,6 milhões de contas poupança digitais para efetuar o crédito do benefício. Com isso, esses trabalhadores já  poderão movimentar os recursos, fazer transferências bancárias ou pagar contas por meio de um outro aplicativo de celular, ‘Caixa Tem”, sem custos.  No entanto, para sacar o dinheiro em espécie será preciso cumprir o cronograma de pagamento.


No caso da poupança digital, os créditos serão feitos em contas do  BB e na Caixa, entre terça-feira e sexta-feira desta semana, conforme a data de nascimento. Primeiro, serão beneficiados nascidos em janeiro e por último, em setembro, outubro, novembro e dezembro.


A Caixa já recebeu  34,3 milhões de cadastros de trabalhadores para receber o auxílio, de acordo com o último balanço. O crédito na conta poupança será feito de forma gradual, à medida em que os dados fornecidos na autodeclaração forem checados pela Dataprev, estatal encarregada por fazer o cruzamento das informações e mapear quem tem direito de receber o benefício.


Fonte: O Globo