Blog do Sérgio Matias

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. (Mateus 7:15)

10/09/2019

“SAAE: “Craque” dá mais um chute na canela dos aliados do prefeito de Bacabal suspendendo contrato suspeito

Anunciado com o status de craque que resolveria a deficiência no abastecimento de água em Bacabal, o novo diretor do SAAE - o terceiro só na atual gestão municipal -, tem decepcionado. O centro da cidade e a maioria dos bairros continuam sofrendo com a escassez do líquido precioso nas torneiras e com a sua péssima qualidade.

Contudo, Carlos Alberto Martins tem causado reboliço na parte administrativa onde se deparou com uma verdadeira bandalheira.

Algumas de suas medidas afetou em cheio pessoas que se julgavam até então intocáveis. São funcionários contratados para não prestar nenhum serviço, empresários e políticos aliados do prefeito que se achavam no direito de sequer pagar suas contas de água.

A situação causa embaraços porque nunca foi essa a intenção de quem o trouxe para dirigir a autarquia. A única meta é triplicar o faturamento que já é milionário.

Agora, outra medida tomada por Carlos Alberto é considerada um verdadeiro “chute na canela” da panelinha de sanguessugas da própria prefeitura.

Por determinação dele foi suspenso contrato no mínimo suspeito celebrado na gestão do ex-diretor Marcelinho Sergipano com o objetivo, acreditem, de produzir mídias para veiculação na imprensa, algo que na verdade vinha sendo feito pela empresa do marqueteiro Fabão, contratada pelo governo municipal por R$ 1,5 milhão.

Licitação de cartas marcadas

De acordo a Resenha N° 19/2019, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Bacabal contratou Raimundo Lima Sousa, repórter e apresentador da TV Difusora, emissora comandada pelo deputado estadual Roberto Costa (MDB), para que prestasse os serviços de filmagens de eventos e produção de vinhetas para veiculação na mídia.

O prazo de validade era de 07 de março a 31 de Dezembro desse ano e com valor mensal de R$ 4.600,00, o que corresponde no total a aproximadamente R$ 45.000,00 (quarenta e cinco mil reais).

Portanto, ao que parece, esse contrato claramente só serviu como mais um meio de arrancar dinheiro público para outros fins, e, ao que se vê, a contratação de um “craque” para comandar o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Bacabal  pode ter sido uma verdadeira “bola nas costas” da prefeitura e de quem faz as vezes do prefeito.

LEIA TAMBÉM:

“Craque” contratado para triplicar faturamento do SAAE está pisando na bola com aliados do prefeito de Bacabal