12/12/2018

Mulher que morreu arrastada por correnteza foi sepultada em São Mateus do Maranhão

Por Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com
O corpo da dona de casa Carla Daniela Moraes Rodrigues (na foto com o esposo e quatro dos cinco filhos), 32 anos de idade, foi levado para velório e sepultamento na cidade de São Mateus do Maranhão. A mulher, mãe de cinco filhos, esposo desempregado, morreu após ser levada pela correnteza da água da chuva que caiu sobre Teresina na noite de domingo (9). O caso aconteceu no residencial Torquato Neto, na zona sul da capital pauiense. 
Carla morava no bairro Juçaral, em Bacabal, e estava em Teresina apenas para visitar amigos. O funcionário público federal Eros Amentes, 54 anos, hospedava a dona de casa em sua residência e disse ao pirtal cidadeverde.com que lamenta a tragédia pois considerava Carla como alguém da sua família. Os dois eram compadres e ele pagou os custos funerários.
Ainda na noite da segunda-feira (10) ele levou o corpo de Carla para a cidade natal de seus pais. 
“Arquei com tudo, foi mais de R$ 2 mil. Fiquei endividado. Ninguém da prefeitura de Teresina nos procurou, não deram nenhuma assistência”, conta. O corpo chegou ao município de São Mateus por volta de meia-noite. Os filhos e marido de Carla, que moram em Bacabal, ainda não haviam chegado à cidade enquanto Eros estava na casa.
“Tive que ir embora porque estava no carro da funerária e não deu tempo de falar com eles”, disse. Uma das filhas de Carla, a de três anos de idade, ficou em Teresina por enquanto. A menina ainda não tem noção que a mãe morreu. 
O corpo de Carla foi liberado ainda na tarde desta terça-feira. Eros conta que fez o reconhecimento do cadáver e viu que a mulher teve pancadas na cabeça e tinha hematomas por todo corpo. O Corpo de Bombeiros informou que ela foi arrastada por cerca de 1500 metros até ficar presa em um matagal por trás de Estação de Tratamento de Esgoto.