Moradores de Bacabal dizem que integrante de bando se fez passar por vendedor de adesivos religiosos

05/12/2018
Após a divulgação das fotos e vídeos de parte dos integrantes do bando que assaltou a central de distribuição do Banco do Brasil, em Bacabal, populares dizem ter reconhecido um deles como sendo o vendedor de adesivos com temas religiosos que foi visto andando pela cidade dias antes do ocorrido.

“Era sexta-feira pela manhã, umas 9 horas, quando ele me ofereceu adesivos aqui no bairro Trizidela, só que eu não quis, pedi que deixasse para a próxima vez, aí ele [o vendedor] me olhou e disse assim: não sei que próxima, só se for depois de um tiroteio”, diz uma moradora.

Outra disse ao repórter Romário Alves, durante o programa Bandeira 2 desta quarta-feira (5), que ela mais umas amigas compraram três adesivos desse mesmo vendedor em frente ao Bar do Caroço, no bairro da Areia, nas imediações da rodovia BR-316. “Ele ainda disse assim: Deus abençoe vocês”.

Em outro relato uma moradora da rua Jorge José de Mendonça, conhecida como rua do Cajueiro, diz também ter comprado desses adesivos. “Eu já mostrei a imagem dele [de um dos presos] para três pessoas e todas reconheceram [como sendo o vendedor]. No dia, eu até perguntei se ele era evangélico, ele respondeu que sim, mas é ele sim”, afirmou.

Além de mensagens de áudio, as telespectadoras do programa do apresentador Romário Alves também enviaram fotos dos adesivos comprados na mão do suposto integrante do bando.
O bandido que todas se referem como sendo o vendedor de adesivos visto dias antes pelas ruas de Bacabal é esse que aparece algemado na viatura da Polícia Militar após ser preso em Santa Luzia do Paruá. Em um vídeo feito pelos policiais ele se apresenta como José Eduardo Zacarias Barboni, de 36 anos de idade, natural de São Paulo/SP. Assista.

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: