O LISO FICOU RICO! Prefeito eleito de Bacabal vai torrar fortuna em festa para comemorar vitória em meio ao caos, com atraso de salários, demissões, lama e buracos

12/11/2018
O dinheiro que financiou as milionárias campanhas eleitorais do deputado estadual Roberto Costa (MDB) e do agora prefeito eleito Edvan Brandão (PSC) parece ainda está sobrando. Para essa semana é anunciada uma mega programação festiva com direito aos shows de artistas renomados, na lista dos mais caros cachês do país, em comemoração à vitória da dupla nas últimas eleições, obtidas com a comprar de votos e uso indevido da máquina pública.

O evento pomposo surpreende porque o mote da campanha de Edvan Brandão foi justamente o inverso, que ele seria um homem com poucos recursos financeiros.

Então, ao levarmos em conta que a festa é de cunho eleitoral, sem relação com as reais atribuições do poder executivo, há de se imaginar que não utilizarão dinheiro dos cofres públicos e nem a estrutura do município para custeá-la, pois, além de ilegal, seria imoral diante do caos administrativo que vive a cidade, com atraso de salários, demissões em massa, falta de água potável nas torneiras e até de combustível para abastecer as ambulâncias. Isso, sem contar que a população é obrigada atualmente a conviver em meio aos buracos e a lama que tomam conta de ruas e avenidas enquanto a pefeitura tapa o sol com a peneira com medidas paliativas que nada resolvem.

Toma lá, dá cá

Se fossemos inocentes ao ponto de acreditar que essa gastança para comemorar o resultado da eleição não sairá do bolso do contribuinte, haveríamos de fazer alguns questionamentos:

- O liso ficou rico?

- Recorreu à empréstimos financeiros?

- Ou a festa no próximo final de semana será bancada por empresários em troca de contratos fraudulentos e superfaturados com a prefeitura?

EM TEMPO: Parte dos servidores municipais ainda não recebeu salário que corresponde ao mês de outubro, sendo que alguns foram demitidos com a justificativa de contenção de despesas quando na verdade haviam sido contratados com finalidade eleitoreira.                                                        

Leia também

Next
Faça seu comentário

2 comentários: