"FURA OLHO": Personal trainer é esfaqueada por ex-amiga dentro de academia em Pedreiras

21/11/2018
Na manhã de terça-feira (20), uma tentativa de homicídio em uma academia no Bairro do Engenho chamou atenção de Pedreiras e região.

A vítima, a personal trainer Joana Kaelyne, foi levada ao hospital com um ferimento no pescoço produzido por objeto cortante. Ela foi atendida e, posteriormente, liberada. A vítima compareceu à delegacia pela manhã e à tarde, para prestar depoimento à delegada da Mulher, Dra. Silvana Prazeres, que está conduzindo o caso.

A acusada, identificada até o momento pelo nome de “Kátia”, foi presa e apresentada na delegacia de Pedreiras. Segundo informações de familiares, ela vem sofrendo problema relativo à separação. “Ela está passando por sérios problemas de saúde por conta dessa questão”, disse um familiar.  

Em depoimento a delegada, Kátia afirma agiu por conta do relacionamento entre a vítima e seu ex-marido.

Joana Kaelyne, por outro lado também em depoimento à delegada, afirma que relacionamento amoroso começou depois da separação do casal.

A delegada da Mulher intimou o ex-marido para comparecer nesta manhã, dia 21, para ser ouvido pelas autoridades policiais. Silvana Prazeres quer ouvir a versão dele e tem algumas perguntas para serem esclarecidas. Outras pessoas também serão intimadas.

“Eu ainda não conclui o inquérito, já ouvi a vítima e também a autora e tem muitas situações que a gente está trabalhando neste caso; ele já foi intimado para ser ouvido agora pela manhã e outras pessoas também serão intimadas. Aguarde a concussão do inquérito policial", disse a delegada à imprensa local, hoje cedo.

A personal trainer e modelo da Loja Chicroft City de Pedreiras, Joana Kaelyne, relatou em depoimento para a delegada, que estava em seu local de trabalho, na academia, localizada na Avenida Mariano Lisboa, Bairro do Engenho, quando, por volta das 10h, a acusada adentrou ao estabelecimento. Kátia a chamou para conversar, as duas eram muito amigas; quando a vítima se aproximou, Kátia pôs a mão no short, puxou o estilete e tentou atingir a vítima. Joana Kaelyne ainda tentou segurar o braço da agressora, porém foi dominada e derrubada no chão; em seguida, Kátia passou a lâmina do estilete na região do pescoço, bem próximo a jugular da vítima, provocando ferimento.

Kátia foi contida por populares que estavam na academia e alguns vizinhos que entraram no estabelecimento ao ouvir os gritos de desespero da vítima.

Enquanto Joana Kaelyne era levada para o hospital, Major Ricardo, comandante do 19º BPM de Pedreiras, que estava abastecendo seu veículo em um posto nas proximidades, notou a movimentação de populares, entrou na academia, viu a mulher sendo contida, foi informado o que tinha acontecido; então, ele deu voz de prisão para Kátia e, por telefone, convocou uma viatura que fez a condução da agressora e a apresentou na delegacia de polícia de Pedreiras.

Em depoimento a delegada, Kátia disse que encontrou o estilete na academia, mas a vítima desmente essa versão, ratificando que ela levou a arma branca na roupa. Joana Kaelyne afirmou, em depoimento, que ela e agressora eram grandes amigas.

Familiares de Kátia estiveram na delegacia, a mãe da mesma, que disse a imprensa local nunca ter passado por uma situação destas, chegou a passar mal e chorava bastante pela situação da filha. O irmão que acompanha a mãe, também estava emocionado.

Ontem (20), no final da tarde, Kátia foi levada para o presídio de Pedreiras, onde responderá pelo crime de tentativa de homicídio contra sua amiga que se transformou em rival.

Vamos aguardar o relatório final da Polícia Civil sobre o caso que se transformou em enredo de novela mexicana. 

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: