CRIME AMBIENTAL E NEGLIGÊNCIA: Ave rara morre por falta de assistência em São Luís Gonzaga do Maranhão

05/11/2018

O caso, a princípio denunciado ao repórter e apresentador Romário Alves (TV Difusora), ocorreu por volta do último dia 17 de outubro quando uma trabalhadora rural, moradora do povoado Centro do Roso, município de São Luís Gonzaga do Maranhão, se deparou com uma águia caída em uma solta, abatida a bala por um caçador.

De acordo com ela, a ave foi atingida na asa e ficou sob seus cuidados, quando acabou morrendo cerca de três dias depois. Segundo outro morador, antes da morte do animal o caso foi denunciado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente daquele município que teria alegado não saber lidar com a situação e cruzou os braços.

Ao tomar conhecimento do fato uma equipe do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) esteve no local e constatou a veracidade da denúncia através da carcaça, inclusive, identificando a espécie pela braçadeira que a ave, ainda filhote, carregava e que é possível observar nas fotos tiradas antes de sua morte.

No dia 31 de outubro o Blog do Sérgio Matias tentou contanto com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Luís Gonzaga, por meio da assessoria de comunicação da prefeitura que se comprometeu em nos dar uma responda, porém, até o momento não retornou o contato.
Existem oito espécies de águias no Brasil, dentre essas destaca-se a harpia (Harpia harpyja), também chamada de gavião-real, considerada a maior e mais poderosa águia do mundo. É uma ave de rapina impressionante, as fêmeas pesam pouco mais de 9 kg, 100 cm de comprimento, e uma envergadura de até 2 metros.
Faça seu comentário

0 comentários: