Vereadores governistas são presos em Bacabal por suspeita de compra de votos

28/10/2018

A Justiça Eleitoral continua empenhada em garantir que o processo para as escolhas dos novos prefeito e vice-prefeito de Bacabal, assim também como do presidente da república transcorram dentro da maior normalidade e lisura, para tanto, além do apoio das polícias Civil e Militar, passou a contar com o reforço de uma tropa federal que chegou ao município neste sábado (27).

Um dos objetivos de todo esse aparato é evitar que haja o crime de compra de votos e outras ilegalidades.

Na madrugada deste sábado, essa ação resultou na condução de um homem identificado como "Verinha", que vem a ser irmão do secretário municipal de Administração Ely Brandão de Farias, que também havia sido detido na quarta-feira (24) na companhia de três jagunços armados.

"Verinha"  foi preso no povoado Bela Vista e apresentado na Delegacia Regional de Bacabal.

Vereadores

Se valendo do cargo que ocupam e talvez apostando que escapariam ao cerco, os vereadores governistas Serafim Reis (MDB) e Venâncio do Peixe (PDT) também foram agarrados já durante a madrugada desse domingo (28), dia da eleição, com maços de nota de dinheiro ainda com o lacre do banco.

Ambos estariam comprando votos na área do bairro Trizidela, reduto eleitoral dos dois, e, denunciados, foram presos na estrada da Bela Vista, próximo a um depósito de material de construção de propriedade de Serafim Reis, onde, muito provavelmente, tentariam se esconder e/ou se livrar do flagrante.

Ao dar entrada na Delegacia do 1° Distrito Policial, Serafim e Venâncio não quiseram repassar para à imprensa detalhes do caso.
Salários de servidores

O volume de dinheiro apreendido com os vereadores que apoiam politicamente o candidato Edvan Brandão (PSC), gestor interino do município, coincide com o anúncio do não pagamento dos servidores que tinham a expectativa de receber seus salários antes desse pleito, até para evitar que o vencedor, não sendo o próprio Edvan, tenha que lidar com esse problemão que é o inchaço da folha na véspera da eleição.
Faça seu comentário

0 comentários: