“TÁ UMA BAGACEIRA”, diz ex-servidora do município que denuncia perseguição de Roberto Costa e afirma que gestor interino não manda em nada

24/10/2018

Uma ex-servidora do setor da saúde do município de Bacabal fez um desabafo por meio de mensagem no WhatsApp em que ela afirma ter sido demitida por ordem do deputado estadual Roberto Costa (MDB). Ela, que reside no bairro Setúbal, também garante que o gestor interino Edvan Brandão (PSC) é refém do grupo João Alberto e não tem nenhum poder de decisão.

A mensagem foi enviada para o apresentador Randyson Laércio durante apresentação do programa Agora Bacabal (TV Bacabal).
A ex-servidora vai além.

Eu acho que ele [Edvan Brandão] baixa a cabeça, fica triste, imaginando como vai pagar essa dívida para João Alberto. Tudo isso o povo vendo, o povo do Setúbal não é besta, tá revoltado. De uma hora para outra começou a riqueza para esse povo com o dinheiro nosso da prefeitura. Ele me tirou e não me pagou. uma bagaceira Randyson, tu precisa ver, e o Edvan não pode abrir a boca para dizer nada”, desabafou.

A submissão do gestor interino ao grupo João Alberto também é destacada pela ex-servidora em outro trecho da sua fala.

O Edvan Brandão só tem o nome de prefeito, mas ele não manda em nada, quem mandando em tudo ai é o Roberto Costa e o João Alberto. Ele [Edvan] disse foi pra mim que tem vontade de ajudar as pessoas, mas não tinha como fazer nada. Mas, ele não queria era isso aí?! Pois agora ele vai ter que aguentar o preço do pecado dele, para que ele foi se vender?! Se vendeu porque quis”.
O atual estado emocional de Edvan foi citado por ela.

O irmão Edvan, eu vi foi ele de cabeça baixa na igreja, quase chorando, todo mundo viu e ficou triste, lá no templo central”.

Ouça a gravação completa.
Faça seu comentário

0 comentários: