Roberto Costa se apodera da Prefeitura de Bacabal para tentar salvar reeleição

04/10/2018

Com o dia das eleições gerais se aproximando os concorrentes aos cargos de presidente, senador, governador, deputado federal e deputado estadual correm contra o tempo para conquistar o maior número possível de eleitores e, assim, conseguir se eleger. Em alguns casos há candidatos que estão praticamente com a vitória nas urnas assegurada, outros, cada dia vendo mais distante essa chance, como é o caso do deputado estadual Roberto Costa (MDB).

Roberto não vem se saído bem na disputa pela sua reeleição e as chances de renovar o mandato são praticamente nulas, segundo analistas políticos, isso, mesmo tendo sob seu domínio os cofres e a estrutura de pessoal da Prefeitura de Bacabal, onde indicou praticamente todos os secretários, empregou cabos eleitorais - até de outros municípios, e se utiliza para cooptar apoio Maranhão Afora.

Essa situação também tem afetado o desempenho da campanha e a administração de Edvan Brandão (PSC), gestor municipal interino que almeja vencer a eleição suplementar e se manter no cargo por mais dois anos.

Inexperiente e envaidecido com o poder, Edvan se preocupa mais com o status adquirindo bens de luxo, como carros e móveis sofisticados, do que propriamente exercer as funções que são suas atribuições, preferindo entregar tudo nas mãos de terceiros.

Durante esse tempo ele tem, muito mal, mantido os serviços essenciais. Com exceção das capinas e raspagens de estradas vicinais, não há até agora nenhuma ação de vulto, nem uma pá de asfalto sequer chegou às ruas e avenidas por meio da prefeitura. O Governo do Estado e que tem tirado a população bacabalense da mala e da poeira, isso apesar do grupo políticos de Edvan ter senador, deputado federal, estadual e o apoio do presidente Temer, que, aliás, sempre que pode tenta dar uma força, como o próprio Roberto gosta de mostrar em suas redes sociais.
Impopular

Com a popularidade de seu governo jogada na mala por conta de sua inoperância e por ter deixado que o deputado Roberto Costa se aproprie da gestão, Edvan e seu deputado deverão “morrer abraçados”. Roberto, já no próximo domingo (07), Edvan, vinte e um dias depois quando será realizada a eleição suplementar para a escolha dos novos prefeito e vice-prefeito de Bacabal.

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: