#ISAURAS: Prefeitura de Bacabal prepara calote em servidores contratados

25/10/2018

Ao que tudo indica os servidores públicos municipais contratados na véspera da campanha eleitoral ficarão sem receber seus salários, isso depois de cumprirem extensa e cansativa jornada de trabalho que durante mais de dois meses se dividiu entre as demandas legais pelas secretarias do município e os eventos da campanha do gestor interino Edvan Brandão (PSC).

Pelo o que se sabe, a administração estuda usar um suposto bloqueio de recursos como desculpa para o calote. De certo, essa mentira ardilosa e barata não convencerá.

#isauras

A exploração da mão-de-obra desses servidores foi por diversas vezes tema de publicações do Blog do Sérgio Matias, uma delas com o título “calo no pé ou pé na bunda” dizia: por ocupar a chefia do poder executivo - sem o aval das urnas - o vereador Edvan Brandão (PSC) faz da sua gestão interina o maior cabide de emprego que já se teve conhecimento em Bacabal.

Entretanto, os agraciados com um emprego não estão tendo vida mansa. Além das 6 horas diárias (as vezes bem mais) de trabalho em suas respectivas secretarias, os servidores estão sendo obrigados a marca presença nos eventos da campanha a prefeito do gestor interino.

Como são marcados quase sempre para a parte da tarde, os servidores mal têm tempo de digerir o almoço.

Essa rotina levou a maioria à exaustão, principalmente senhoras que, além de deixarem de lado os afazeres domésticos, sentem no corpo os efeitos do trabalho forçado. Muitas se queixam de dores, outras apresentam bolhas nos pés resultado das longas caminhadas sob sol escaldante.

Ainda que demonstrem insatisfação e cansaço, só lhes são dadas duas opções: cumprem o que se determina ou são sumariamente demitidas.

É “calo no pé” ou “pé na bunda”.

É só uma questão de escolha...

LEIA TAMBÉM:

Prefeitura de Bacabal tem energia cortada por falta de pagamento
"PAGUE MEU SALÁRIO!": Gestor interino é constrangido por servidora durante evento de campanha em Bacabal
Jovens se dizem vítima de calote e choram em porta de comitê em Bacabal

Faça seu comentário

0 comentários: