OLHA A ONDA! OLHA A ONDA! Flávio Dino deve impor nova derrota ao clã Sarney, agora em Bacabal

10/10/2018

Flávio Dino apoia César Brito
na eleição suplementar.
É de intensa tensão o clima nos corredores da Prefeitura de Bacabal, que, aliás, teve o fornecimento de energia cortado por falta de pagamento.

Lá, Edvan Brandão (PSC) tem se reunido com secretários municipais e assessores para cobrar mais empenho na sua campanha eleitoral para prefeito.

O gestor interino também tem se mostrado preocupado com o aumento no volume da campanha de César Brito (PPS), seu principal adversário na corrida ao palácio das bacabas e que tem o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB).

A tensão do gestor interino tem suas razões. Nos últimos dias a campanha de César Brito recebeu várias adesões, inclusive, de eleitores que antes se declaravam apoiadores do 20.

Além da reprovação da gestão Edvan Brandão/Roberto Costa/Maria José Carvalho, a repuça à oligarquia Sarney é outra motivação para essa onda que começou com a reeleição do governador Flávio Dino ainda no primeiro turno.

Cândido de Madureira

Liderança religiosa, ex-vereador de Bom Lugar e militante político, Cândido de Madureira (PTB) anunciou nesta terça-feira (09) a sua adesão à César Brito.

Cândido foi candidato a deputado estadual, sendo o quarto mais votado em nosso município (1.810 votos).
"Bem-vindo amigo Cândido, vamos juntos lutar por uma Bacabal melhor para todos nós. Vamos libertar Bacabal do grupo Sarney juntos com nosso governador Flávio Dino e nossos deputados e senadores", declarou César Brito.

Efeito Coronel Egidio

Outro assunto que não tem deixado Edvan Brandão dormir bem é em relação ao vereador, até então aliado,  Coronel Egídio, filiado ao MDB e apadrinhado do senador João Alberto, mas, que, no entanto, já declarou nas redes sociais que se sentiu traído e perseguido pelo grupo.

O vereador emedebista concorreu a deputado estadual, obteve quase 6 mil votos só em Bacabal, e, por isso, Edvan tentou agora pegar carona, associando ao grupo João Alberto o sucesso na votação do Coronel. Entretanto foi imediatamente desmetido pelo pelo proprio Egidio.

Egídio nao só desmentiu o gestor interino como também mandou arrancar do seu carro a plotagem com a foto de Edvan. Veja abaixo.
Insistindo na bravata, a coordenação atabalhoada da campanha de Edvan passou a reproduzir nas redes sociais uma entrevista gravada ainda no inicio da campanha em que Egidio declarava apoio ao candidato do clã Sarney. Isso, antes dele ser traido por Edvan sob o pretexto de ter uma enorme dívida com Roberto Costa (MDB).
Egidio pode aderir ao 23

O vereador ainda não confirma, mas especula-se que, diante do despretigio do seu grupo político, ele deverá ser mais um a aderir à César Brito como já fizeram algumas lideranças comunitárias e a juventude que o apoiaram na campanha.

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: