MORDAÇA: Professora do município é demitida por não votar em Edvan Brandão

14/10/2018

Roselia Oliveira de Morais, professora contratada do município, lecionou na Uef Manoel Alves de Abreu, no bairro da Areia, até a manhã da última terça-feira (09) quando foi informada que havia sido demitida e que já havia uma outra pessoa para ocupar a sua vaga em sala de aula.

tarde apresentaram outra professora em meu lugar. Não fiquei triste só por ter saído do emprego, mas por não ter a oportunidade de concluir o trabalho com meus alunos. Eu não sei aonde essa perseguição política vai parar. Não é possível que em pleno regime democrático que vivemos em nosso país, ninguém possa se expressar livremente, dizer em quem vai votar. Trabalhava numa turma de 41 alunos, agora imagine como é meu amor por cada uma delas.  Esse prefeito não pensa nas crianças, os pais estão todos revoltados”, disse Roselia que em seu aniversário foi homenageada pelos alunos em sala de aula.
A demissão em função da preferência política da professora ocorreu justamente no mês dedicado à sua categoria que nesta segunda-feira (15) comemora o Dia do Professor.

Esse caso não é o único, outros servidores reclamam da pesada carga de trabalho que são obrigados a desempenharem, se dividindo entre as tarefas normais prestadas ao município e nos eventos da campanha eleitoral de Edvan Brandão (PSC), acompanhando o gestor interino em cansativos arrastões sob sol escaldante e correndo perigo nas ruas escuras de Bacabal para assistir comícios à noite.

Faça seu comentário

0 comentários: