Edvan Brandão desiste de fazer comícios e tentar impedir carreata de César Brito

24/10/2018

Mesmo ocupando interinamente o poder executivo bacabalense e fazendo uso da máquina pública contratando servidores que também fazem as vezes de animadores de campanha, Edvan Brandão (PSC) não tem encontrado facilidades na corrida eleitoral pela prefeitura.

Tendo largado na frente por conta das cooptações de ex-adversários atraídos por vantagens pessoais e financeiras, o candidato do grupo João Alberto registrou queda na preferência do eleitorado que se acentuou ainda mais nessa reta final de campanha, tendo ele sido ultrapassado por César Brito/Florêncio Neto que contam com o apoio do ex-prefeito Zé Vieira, do deputado reeleito Carlinhos Florêncio e ainda do governador reeleito Flávio Dino.

Sem discurso

Talvez por essas circunstâncias Edvan Brandão tenha há algumas semanas excluído os comícios de sua agenda de campanha, se limitando aos arrastões com servidores contratados e obrigados a irem sob a ameaça de demissão sem recebimento de salário, e, ainda, pequenas palestras onde boa parte das cadeiras é ocupada sempre pelas mesmas caras, que já ficaram conhecidas como “isauras” devido ao puxado ritmo de trabalho que começa pela manhã e se estende até por volta das 22 horas.
O desânimo do gestor interino não se limita a deixar de realizar comícios (algo inédito em campanha eleitoral), mas também evitar as redes sociais.

Na noite desta terça-feira (23) ele resolveu abandonar os grupos em que participava no WhatsApp, optando pelo caminho inverso da maioria dos políticos, sejam eles candidatos ou não, que a cada dia usa a internet para estreitar a comunicação com os cidadãos e cidadãs em geral.
Tais atitudes também têm relação direta com o crescimento do volume de campanha de César Brito que vem ganhando mais força a cada dia com comícios sempre lotados e com adesões expressivas e representativas das mais diversas classes e segmentos sociais.
Carreatas

É certo que durante um bom tempo Edvan Brandão não queira, nem de longe, ouvir a palavra “carreata”, isso porque ela é a causadora das suas últimas dores de cabeça e insônias.

Primeiro, por conta da carreata dele realizada no último sábado (20) e que chamou a atenção pela vasta distribuição de combustível aos participantes.

A “farra do petróleo”, como a população vem chamando, está envolta em suspeitas e uma das principais é que tenha sido bancada com dinheiro dos cofres públicos por intermédio de contratos - estimados em R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) - celebrados dias antes do evento político.

Segundo, marcada para acontecer na próxima quinta-feira (25) a carreata de César Brito promete entrar para a história, dobrar quarteirões e colocar a última pá de cal nas pretensões do grupo João Alberto/Clã Sarney.

A concentração é a partir das 15 horas, em frente ao Colégio de Nossa Senhora dos Anjos (CONASA), na rua Magalhães de Almeida.

Bote nada certeiro

Por essa enorme expectativa gerada a coordenação da campanha de Edvan Brandão tentou dar um bote e reservar na Justiça Eleitoral a mesma data com o pretexto que realizaria outra carreata, porém, a farsa nem de longe convenceu as autoridades responsáveis pelo pleito no município e a carreata do 23 está mantida.

LEIA TAMBÉM:

Vereador e cabos eleitorais de Edvan Brandão fazem fila para abastecer em posto de combustível que fez contrato milionário com a Prefeitura de Bacabal
Por que escondem João Alberto?

Adesões a candidatura de César Brito se intensificam na reta final de campanha

Irmão de Graciete Lisboa adere a campanha de César Brito
Lideranças comunitárias da zona rural aderem a César Brito; algumas pulando do barco de Edvan Brandão

Faça seu comentário

0 comentários: