Edivan diz que ele e família não se sentiram valorizados no grupo João Alberto

18/10/2018

"Nego Lindo" ao lado de César Brito e Florêncio Neto.
Edivan dos Reis Cutrim, de 40 anos, morador do bairro da Areia, em Bacabal, é representante comercial e na eleição municipal de 2016 concorreu ao cargo de vereador pelo Partido Democrático Brasileiro (PDT), legenda que agora compõe a coligação que tem como cabeça de chapa o gestor interino Edvan Brandão (PSC).

Quase homônimos, os dois caminhavam juntos na eleição suplementar, porém, nesta quarta-feira (17), Nego Lindo, como Edivan dos Reis é conhecido, aderiu à campanha de César Brito (PPS) e já participou do comício do candidato do grupo Zé Vieira/Carlinhos Florêncio que aconteceu em sua comunidade.

No discurso de cima do palanque ele explicou os motivos que lhe levaram a deixar de apoiar o candidato do grupo João Alberto e do clã Sarney e, ao chegar em casa, usou as redes socais para fazer o mesmo. “Junto com minha família tomei essa decisão, no outro grupo Nego Lindo e família não se sentiram valorizados, não tivemos vez, não tivemos chance. Tentei conversar com o candidato a prefeito [Edvan Brandão] mais de três vezes, no entanto, não tinha horário para falar comigo. Então minha gente, como eu iria ficar me sentindo desvalorizado, jogado para o canto?”.

Nego Lindo completa: "A decisão foi moral e ética. Me senti valorizado [com César Brito], pois o outro candidato veio bem aqui em frente a minha casa e, sequer, veio na minha porta”.

Ao encerrar a gravação ele faz um questionamento e agradece aos seus eleitores: “Se fosse você, iria se sentir valorizado? Então, você que me deu a honra de ser suplente de vereador com 438 votos, muito obrigado e dou essa justificativa porque você eleitor merece”.
Faça seu comentário

0 comentários: