Ato de bloquear contas do município foi ilegal e de má-fé. Em ofício, juiz eleitoral de Bacabal afirma ainda não ter sido notificado da decisão do TSE

26/06/2018

Depois de tietarem Sarney, os vereadores de oposição foram levados ao 'carcere'.  
Os nove vereadores que integram a bancada de oposição na Câmara Municipal de Bacabal, incluindo o presidente Edvan Brandão (PSC), foram levados à São Luís onde devem permanecer até o final da tarde desta quarta-feira (27) quando retornam ao município para a sessão que elegerá a nova mesa diretora do legislativo bacabalense para o biênio 2019/2020.

'Cárcere'

No caso de Edvan Brandão, que preside a câmara e assumirá interinamente o cargo de prefeito para um mandato tampão por período inferior a 120 dias, o 'cárcere' na capital se estendeu a toda a família, como mostra a foto abaixo.
O objetivos dos lideres de Edvan é mante-lo longe do assédio da população e dos aliados sedentos por vagas de emprego.
Cartas marcadas

De acordo com publicações de aliados na imprensa, a reeleição de Edvan é dada como certa. A atual legislatura é composta por 17 vereadores, dos quais 9 (contando com o próprio Edvan) estão na capital incomunicáveis e alheios aos anseios dos cidadãos que representam ou dizem representar.

Má-fé

Antes de se submeter aos caprichos de seus líderes e deixar a câmara por conta dos servidores, Edvan Brandão mandou bloquear as contas bancárias do município para impedir (e conseguiu) que os funcionários recebessem seus vencimentos. Essa manobra é vista como ilegal e pode resultar em dores de cabeça ao presidente.

Caos

O bloqueio também vem gerando outros problemas para a administração municipal.

Nesta manhã a direção do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) comunicou que as ambulâncias estão impossibilitadas de atender as ocorrências por falta de combustível. Leia a nota abaixo.
A comprovação da ilegalidade

Em resposta a oficio encaminhado pela assessoria jurídica do município, na manhã desta terça-feira (27) o juiz Jorge Antonio Sales Leite, titular da 13º Zona Eleitoral, confirmou que até a presente data não houve nenhuma notificação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acerca de decisões sobre o Recurso do atual prefeito Zé Vieira naquela Corte.
Sendo assim, fica comprovado que o presidente do legislativo agiu na ilegalidade e de má-fé meramente com o intuito de prejudicar a gestão municipal. Estamos de olho!

LEIA TAMBÉM:

Agora que eu quero ver se Edvan é homem!
Prefeitura de Bacabal é servida de bandeja aos Sarney’s

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR: Grupo Zé Vieira já definiu nome para disputar pleito em Bacabal


Manobra do presidente da Câmara de Vereadores de Bacabal impede pagamento de servidores do município

Faça seu comentário

0 comentários: