ELEIÇÕES 2018: Edvan Brandão e deputado Rigo Teles estão cada dia mais juntos e misturados

06/04/2018
Quando parte da imprensa local repercutiu o que jornalistas de São Luís publicaram, ou seja, que o presidente do legislativo bacabalense havia selado acordo para apoiar a reeleição do deputado estadual Rigo Teles (PV) em detrimento da candidatura do aliado Roberto Costa (MDB), o grupo político do emedebista tratou logo de tentar desqualificar essa informação.

Edvan Brandão (PSC), já no dia seguinte, aparecia posando para foto em um almoço ao lado de Roberto Costa e do coordenador da pré-campanha dele, o comerciante Marcelinho Sergipano.

O intuito era passar para a opinião pública que a aliança dos dois - que começou quando Edvan traiu politicamente o atual prefeito Zé Vieira (Progressista) e foi lançado pela oposição para concorrer à presidência da câmara – continuava firme como uma rocha.

Essa forçação de barra ocorreu em pelo menos outras duas oportunidades, uma delas durante a entrega de peixes na Semana Santa.
Apoio sendo selado com Rigo Teles...
... no outro dia almoçando com Roberto Costa para ser fotografado.
... na Semana Santa sendo puxado para posar para foto com
o coordenador da pré-campanha de Roberto Costa.
Na imprensa alinhada a Roberto Costa, o presidente do poder legislativo foi instruído a negar qualquer relação política/eleitoral com Rigo Teles, alegando que o encontro no gabinete do deputado cordino era meramente cordial e para tratar de ajuda para Bacabal, coisa que não havia acontecido durante esses quase quatro anos de mandato de Rigo, mesmo ele tendo recebido, na eleição de 2014, votos no município através do apoio do próprio Edvan Brandão e do ex-prefeito Zé Alberto.

Poses e discursos ensaiados à parte, as coisas pareciam ter retornado ao ciclo normal, mas, entretanto, nesta quinta-feira (5) o presidente da Câmara de Vereadores e o deputado Rigo Teles voltaram a confabular, novamente na Assembleia Legislativa do Maranhão, em nossa capital. Os dois, além do vereador Manuel da Concórdia (PTN) - que também havia participado da primeira reunião - foram vistos juntos durante um encontro estadual de vereadores. Outros edis bacabalenses que faziam parte da comitiva não foram convidados e muito menos autorizados a se aproximarem do círculo de conversa.

Fotos dessa nova reunião circularam em grupos de WhatsApp  e deixaram aliados de Roberto Costa com a pulga atrás da orelha, pois, o cerco a Edvan é tido como importante não só por tê-lo como apoiador da reeleição de Roberto, mas também e, ainda mais, por ele ocupar o cargo mais cobiçado em Bacabal ultimamente, depois do de prefeito, é claro.
... dias depois confabulando com Rigo Teles
em São Luís.
Todos sabem que será Edvan, como presidente da Câmara Municipal de Bacabal, quem assumirá interinamente a chefia do poder executivo caso haja (eu disse caso haja) uma eleição suplementar ainda esse ano para a escolha de prefeito e vice-prefeito. Com isso, o grupo de Roberto Costa tem a expectativa de ter Edvan como trampolim para a candidatura dele a prefeito, cargo que disputou em 2016 e foi derrotado por Zé Vieira.

No entanto, muita gente sabe que Edvan tem pretensões de, estando interinamente no cargo, disputar o novo pleito para permanecer por quatro longos anos como prefeito de fato e direito.

Vendo esse cenário, já há emedebistas, sobretudo aqueles menos teleguiados, que passaram a enxergar mais distante o sonho do grupo retornar ao Palácio das Bacabas.

E MAIS

Muito embora tenha relutado e tentado forçar o vereador Egídio Amaral, também do MDB, a desistir de concorrer a uma cadeira no legislativo estadual esse ano, Roberto Costa não conseguiu. O Coronel que comandou o 15º Batalhão da Polícia Militar e combateu a bandidagem com mão de ferro, é candidatíssimo e páreo duro dentro da legenda.

Há quem aposte que, em Bacabal, Egídio superará Roberto no número de votos. É esperar para conferir!!!

LEIAM TAMBÉM:

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: