Taxista esfaqueado no centro de Bacabal morre após 18 dias na UTI; família cobra ação da polícia

28/03/2018

O taxista Antônio Reis Cantanhede, de 57 anos de idade, que há 18 dias lutava pela vida na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospistal Regional Laura Vasconcelos, em Bacabal, faleceu nesta quarta-feira (28).

No último dia 10 de março ele foi vítima de golpes de faca quando lanchava na rua Benedito Leite, na área do antigo calçadão, próximo as barracas de camelôs.

Antônio Reis sofreu quatro perfurações, duas delas no pescoço e pulmão, afetando vários órgãos.

O suspeito de ter cometido o crime é um vendedor de água de coco, identificado pela família da vítima como Misael, em decorrência de uma rixa antiga por motivos passionais.
O corpo do taxista será velado e sepultado no povoado Coheb do Gavião, zona rural do município de São Luis Gonzaga do Maranhão, onde o suspeito também reside.

A família da vítima reclama que a investigação sobre o caso é lenta e diz que a Polícia Civil não tem repassado informações. “Foi o Misael, um vendedor de água de coco, todo mundo conhece ele. A polícia precisa fazer alguma coisa”, diz uma das filhas de Antônio Reis.

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: