Procissão do Fogaréu 2018: deputado Carlinhos Florêncio destina emenda parlamentar para realização do evento em Bacabal

18/03/2018


O pároco da igreja São Francisco das Chagas, Frei Osmar Rodrigues de Jesus, e o coordenador geral da IV Procissão do Fogaréu, Erivaldo Cosmo, receberam na manhã deste domingo (18), no Convento dos Frades Franciscano, o Deputado Estadual Carlinhos Florêncio e o vice-prefeito de Bacabal, Florêncio Neto. 

Na reunião foi debatida a realização de um dos maiores eventos católicos do Maranhão, a Procissão do Fogaréu, realizada pela Paróquia São Francisco das Chagas, com o apoio da Província Franciscana Nossa Senhora da Assunção, e que neste ano completa quatro anos.

Atendendo a pedido do pároco, Carlinhos Florêncio destinou emenda parlamentar no valor de R$ 50 mil para a realização do evento.

Em sua rede social, o vice-prefeito enfatizou a colaboração do deputado e parabenizou o pároco e toda a equipe organizadora da procissão.
Ficamos muito felizes por essa conquista, o @deputadocarlinhosflorencio destinou 50 mil reais para a realização da procissão do Fogaréu IV, um dos maiores eventos religiosos do Maranhão, aproveito e parabenizo o amigo Frei Osmar e toda a organização desse lindo evento. 
Em um país de grandes dimensões – em que mais da metade da população é católica – não é de se estranhar que grandes manifestações religiosas tomem conta da Semana Santa. Em todas as regiões do Brasil, as celebrações são marcadas pelas tradições populares e pela fé no Cristo Ressuscitado.

Uma destas tradições é a Procissão do Fogaréu que acontece em várias cidades.

Ao som de tambores e à luz de tochas, tem início a Procissão do Fogaréu. O ritual simboliza a procura e a prisão de Cristo. Cerca de 40 homens encapuzados representam os soldados romanos, carregam as tochas enquanto um coro entoa cantos.

A procissão é acompanhada por aproximadamente 12 mil pessoas. Ela parte da Praça da Igreja Matriz São Francisco das Chagas, passam pelas ruas da cidade e chega novamente a Praça da Igreja Matriz, onde se faz o papel da Crucificação, onde Cristo foi morto na Cruz.

Em seguida, o toque do clarim anuncia que Jesus está morto e se faz um momento de silêncio. É o fim da procissão. Depois disso, o corpo do personagem que representa Cristo, é sepultado dentro da lendária Igreja Matriz.

Apontado como um dos principais eventos religiosos do estado, o espetáculo reúne turistas e moradores. A primeira procissão ocorreu em 2015, quando o pároco de São Francisco das Chagas na época, o frade franciscano Osmar Rodrigues de Jesus, trouxe o costume à cidade.

No dia 28 de março, quarta-feira Santa, a procissão que encena a prisão de Jesus Cristo terá início às 18h30 com a iluminação pública apagada, ao som de tambores e apenas com as luzes das tochas acessas.

As tochas estão sendo vendidas na Secretaria da Paróquia ao preço de R$ 10,00 (dez reais).

*Informações do portal da Paróquia de São Francisco das Chagas.
Faça seu comentário

0 comentários: