Corpos de jovens bacabalenses mortos carbonizados em acidente ainda permanecem no IML; familiares reclamam da demora

15/02/2018


Cinco dias após o grave acidente automobilístico em que quatro jovens bacabalenses morreram carbonizados, as famílias das vítimas ainda aguardam a liberação dos corpos que foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), em São Luís.

O acidente ocorreu por volta das 14 horas do último sábado (10), na rodovia BR-316, no trecho entre os municípios de Bela Vista e Pio XII, e, desde então, as famílias aguardam uma posição do órgão público que é subordinado a Secretaria Estadual de Segurança Púbica, onde estiveram no domingo (11).

Eles reclamam que no local não encontraram ninguém da direção e que só havia um médico legista.

De acordo com o vereador Coronel Egídio Amaral, que também esteve presente, várias horas após os corpos darem entrada no IML ainda não tinham passado por nenhum procedimento. No entanto, ele foi informado que devido ao estado em que ficaram seria necessário exames de arcada dentária, assim como o recolhimento da saliva de familiares pra o DNA, o que justificaria a demora.

Diante da situação, os familiares das vítimas retornaram a São Luis na manhã desta quinta-feira (15). A intenção é que se reúnam com a direção do órgão. O vereador Coronel Egídio Amaral e o deputado federal João Marcelo participarão.

O acidente
Natália Alves, de 20 anos; Francislete Sousa e Luciene Pereira, de 23, além de Márcio Oliveira, retornavam da região de Santa Inês - onde haviam ido trabalhar com venda de sandálias -, quando o veículo em que estavam perdeu o controle ao bater em um buraco na pista, perder o controle e colidir com um poste com fiação elétrica.

Com o impacto o veículo pegou fogo e as quatro vítimas morreram carbonizadas.
Natália

Evangélica, Natália (a primeira na foto acima) havia decidido que aquela seria sua última viagem, pois dali em diante se dedicaria mais aos cultos na igreja onde congregava.

Sobrevivente

Simone Freitas Oliveira, de 19 anos, que também estava no veículo, foi a única que sobreviveu. Ela, que reside no município de Lago dos Rodrigues, foi socorrida por populares com queimaduras nas pernas e foi internada no Hospital Regional de Santa Inês.

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: