PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banners-novembro-1.gif

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

DIA DE FINADOS: Advogado esclarece rito processual e sepulta engodo da oposição em Bacabal



No dia dedicado aos mortos também foi sepultada, dada mais uma pá de cal numa versão vendida como certa por aqueles que fazem oposição em Bacabal, mas, que, há muito tempo foi descartada pela própria Justiça Eleitoral, que é a possibilidade do segundo colocado no pleito municipal vir a assumir o cargo no caso do vencedor ter a candidatura indeferida, por exemplo.

Se tratando especificamente de Bacabal, seria o deputado estadual Roberto Costa (PMDB).

Entretanto, o TSE esclareceu que a eleição suplementar será a alternativa adotada em Bacabal se, por acaso, a Corte decidir pela manutenção do indeferimento da candidatura de Zé Viera (assista vídeo).

O julgamento do mérito já esteve várias vezes na pauta, porém, não aconteceu. A expectativa agora é que ocorra no próximo dia 7 de novembro.

“Tapetão”

Esse sonho de fazer Roberto Costa prefeito sem ter sido eleito nasceu assim que ele foi derrotado por Zé Vieira (PP), em outubro de 2016, portanto, há 1 ano, e, aliás, já estava um tanto quanto esquecido. Mas, com o recente imbróglio criado com o afastamento do prefeito e posse temporária do vice-prefeito Florêncio Neto (PHS), o assunto voltou a povoar o imaginário dos correligionários do peemedebista.

O tema veio à tona quando o internauta Ivan Delgado utilizou o grupo Bacabal, por ele criado no aplicativo WhatsApp, para fazer um questionamento: “Gente quem é o prefeito de Bacabal?”

Com extrema boa vontade o advogado Dr. Clêmisson Cesário deu a resposta, entretanto, ela não foi a mesma vendida pelo candidato derrotado e, por essa razão, gerou insatisfação de aliados.
Discussões à parte, como já esclarecido pela Justiça Eleitoral (assista vídeo), só existem duas possibilidades: O Tribunal Superior Eleitoral deferir o registro de candidatura de Zé Vieira, decisão que o manterá no cargo até o final do mandato, ou, então, determinar que haja uma eleição suplementar para a escolha do prefeito e vice-prefeito, data a ser definida pelo TRE-MA.
Como se vê, para que Roberto Costa ocupe o comando do executivo bacabalense ele terá que, antes, vencer a eleição no voto, pois, no tapetão não será possível.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...