PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banner-OUTUBRO-valendo-1.gif

sábado, 30 de setembro de 2017

CAFÉ COM SABOR AMARGO: Em pé de guerra, grupo de Roberto Costa troca acusações enquanto alimenta falsas esperanças



Sob o pretexto de comemorar o aniversário de um dos presentes, o grupo político do candidato a prefeito derrotado Roberto Costa (PMDB) se reuniu para um café na manhã deste sábado (30).

Em clima de euforia, eles na verdade comemoravam as últimas decisões desfavoráveis na justiça  ao prefeito de Bacabal, como a cassação de seu diploma. Muito embora Zé Vieira (PP) permaneça no cargo a intenção de Roberto Costa é convencer seu séquito que, caso o Tribunal Regional Eleitoral mantenha a decisão da Drª Daniela de Jesus Bonfim Ferreira, Juíza da 13ª Zona Eleitoral do Maranhão, ele assumirá por ter sido o segundo colocado, possibilidade que há muito tempo o próprio TSE fez questão de descartar.

Ciente

Roberto Costa não é tolo, ele não alimenta mais essa esperança, seu intuito é tão somente evitar que seus correligionários que ainda restam escapem por entre os dedos e, pelo que se tem visto nas últimas semanas, ele terá que agir muito rápido.

Boicote

No café da manhã deste sábado a maioria dos vereadores que fazem parte do bloco oposicionista na câmara e que, ate onde se sabe, ainda são seus aliados, não se fez presente e nem mandou justificativa.

Todos na verdade estão em pé de guerra, uns com os outros, e com o próprio Roberto Costa.

Entenda o caso

Tudo começou na sessão realizada na quarta-feira (27) quando a maioria absoluta dos vereadores de oposição aprovou projeto de lei enviado ao legislativo pelo prefeito Zé Vieira. Isso foi o bastante para Coronel Egídio Amaral e Manuel da Concórdia, os únicos que foram contra, detonarem com os colegas no parlamento e nas redes sociais.

No mesmo dia, Coronel Egídio se utilizou de um blog para taxar como “ato covarde” a atitude dos colegas de bancada. “O pior ainda estava por vir. O vereador ainda no plenário Jocimar Alves de Sousa foi informado que a sua fala dificilmente será reprisada pela emissora  TV Difusora, que aliás, pertence ao grupo do deputado estadual Roberto Costa, o que caiu como uma bomba, uma vez ser a TV Difusora um canal que “faz oposição”  a atual gestão municipal”, diz um trecho da publicação.

Fogo amigo

Leal à Roberto Costa, a vereadora Natália Duda (PMDB) também foi alvo de críticas e acusações de aliados. Além de alguns afirmarem em grupos de WhatsApp ter havido o pagamento de propina, a vereadora foi atacada pelo cabeleireiro Ivan Delgado, simpatizante de Roberto Costa, que, em um vídeo postado na internet, disse: “eu fiquei mais assustado quando eu vi a vereadora Duda votar a favor dessa lei, que decepção. Vereadora, logo a senhora, que decepção para Bacabal ter uma vereadora como a senhora fazendo um ato criminoso como esse, a propina deve ter sido muito alta”.
video
Já o vereador Serafim Reis (PMDB) tido por eles como o mais combatente de todos, baixou a guarda e não esconde de ninguém sua insatisfação. Tem dito a aliados que se sentiu desamparado pelo grupo quando era atacado pela população nos canais de TV.

Essa situação foi só uma pequena parte de toda a confusão que ainda rola, principalmente nos bastidores.

Conclusão

Roberto Costa, que, inclusive, já desistiu de concorrer a reeleição de deputado estadual, terá, se quiser ser prefeito de fato, além de disputar no voto o cargo novamente (isso caso a Justiça Eleitoral decida pela realização de um novo pleito), juntar os cacos do seu grupo, que apesar de minúsculo, se transformou numa espécie de “gaiola das loucas” ou se preferir, “torre de babel”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...