PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banners-novembro-3.gif

quarta-feira, 1 de março de 2017

“Suricate Seboso” é detido com vários frascos de loló que seriam vendidos no carnaval em Bacabal


O sistema integrado entre as policias Militar e Civil garantiu um período carnavalesco sem grandes ocorrências em Bacabal, porém, alguns meliantes ainda acabaram indo parar atrás das grades por cometerem roubos e pela comercialização de loló.

O picolezeiro Jaílson Sousa Lima, de 19 anos de idade, morador da rua 14, Vila São João, em Bacabal, foi detido por uma guarnição da Polícia Militar na noite da segunda-feira de carnaval após tomar de assalto um aparelho celular. Ele conta que tem duas filhas e, como as chuvas prejudicam as vendas, resolveu praticar roubos para comprar fraldas para uma das crianças. “A gente pede e o povo não dar, então resolvi roubar”, disse.
A vítima é funcionária de uma pizzaria onde Jaílson se passou por clientes. Após cometer o crime ele foi perseguido por populares e se escondeu no fundo do quintal de uma residência onde foi encontrado pelos policiais debaixo da pia.
Já na madrugada da terça-feira (28), Daniel, morador do bairro Trizidela, em Bacabal, foi detido em uma barreira policial. Com ele foram encontrados 15 frascos de loló, entorpecente preparado clandestinamente baseado em clorofórmio e éter, que estavam sendo vendidos na área do Centro Cultural.

"Suricate"

À tarde, Taumi da Silva Lima, 18 anos, conhecido como “Suricate Seboso”, morador da avenida Brasília, do bairro Novo Bacabal, foi detido pelo Serviço de Inteligência do 15º BPM. Em sua residência foram apreendidos vários frascos da mesma substância, alguns ainda sem o produto, que também tinham como destino os foliões que brincavam o carnaval no Centro Cultural.
De acordo com “Suricate Seboso”, cada frasco seria vendido a R$ 10,00 (dez reais).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...