Publicidade

banner--governo-do-estado-2018-2.gif banner--governo-do-estado-2018.gif
Tecnologia do Blogger.

Teste Teste Teste

DUDA BIJOUX

DUDA BIJOUX

DEPÓSITO DE BEBIDAS

DEPÓSITO DE BEBIDAS

FACEBOOK

FACEBOOK

PROMOÇÃO DE FINAL DE ANO! SYGMA CURSOS TÉCNICOS E PROFISSIONALIZANTES

TV ÁGAPE (canal 40)

TV DIFUSORA (canal 2)

TV DIFUSORA (canal 2)

PESQUISAR

Arquivo do blog

ELEIÇÕES 2016

ELEIÇÕES 2016

Postagens populares

PERFUMES & PRESENTES

PERFUMES & PRESENTES

RÁDIO MIX

RÁDIO MIX
TV Difusora, canal 2, 6h15

LinkWithin

FANPAGE

Publicidade

BANNERS-GERAL-junho-3.gif

QUERO, POSSO E MANDO: Eleição da Câmara pode ter ligação com a “queda” do atual comandante do 15º BPM


A informação ainda é extraoficial mas merece credibilidade porque foi dada em primeira mão pelo sargento PM Brito, que também mantém um blog. De acordo com ele, o tenente-coronel Jurandy Sousa Braga deixará o comando do 15º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Bacabal.

Ainda segundo Brito, o mesmo deverá voltar a ficar à frente do Batalhão de Codó.

Jurandy Braga veio para Bacabal há pouco mais de 1 ano para ocupar a vaga do também tenente-coronel Miguel Neto que, na época, protagonizou cenas lamentáveis ao sacar uma pistola dentro de seu gabinete e ameaçar um subordinado, caso que repercutiu nacionalmente.

Se for confirmada a notícia que o atual comandante será transferido, ficará enormes dúvidas do por quê, já que Jurandy Braga, mesmo sendo discreto em suas ações, desempenha um trabalho a contento e dentro de suas possibilidades.

Há quem suspeite que sua saída repentina tenha ligações com o comportamento da tropa durante a sessão na Câmara Municipal de Bacabal, ocorrida no último dia 03 de fevereiro, quando, após ser requisitada, a Polícia Militar designou dezenas de policiais para manter a ordem e garantir a segurança dos vereadores e dos populares que foram até a sede do legislativo, trabalho, aliás, cumprido com zelo e dentro da normalidade como deveria ser.

Entretanto, o comportamento imparcial da tropa acabou desagradando o presidente em exercício da câmara, Irmão Leal (PMDB), que na oportunidade, além de acusar os servidores da câmara de estarem boicotando seu trabalho, também colocou em xeque o trabalho que a Polícia Militar prestou - a pedido do próprio poder legislativo - durante a sessão, quando teve que deixar o prédio cercado pelo filho e de outros homens que faziam as vezes de guarda-costas. “Eu tive que acabar a última sessão por falta de segurança e entendimento. Eu achei que não era necessária aquela quantidade de policiais militares aqui dentro, todos armados de fuzil, para defender quem?! Dar cobertura para quem?! Porque me agrediram fisicamente, moralmente, e todo mundo [policiais] ficou aqui quietinho”, esbravejou.
Como Irmão tem se mostrado Leal ao grupo do atual prefeito se supõe que as queixas do presidente em exercício tenham chegado aos ouvidos do governador Flávio Dino (PC do B) aliado de Zé Vieira (PP).

EM TEMPO: O blog manteve contato com o tenente-coronel Jurandy Braga, mas até o momento não obteve resposta dele sobre o caso.
Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

FACEBOOK

Arquivo

Rádio Timbira

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

EMPÓRIO DOS COSMÉTICOS

EMPÓRIO DOS COSMÉTICOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ALUGADORA VISUAL

ALUGADORA VISUAL

BANDEIRA 2

BANDEIRA 2

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE