Ordem e respeito, tudo que Bacabal não tem!

08/02/2017

A quase quarenta dias o município de Bacabal está sob nova administração, mas, ainda vivendo os mesmos problemas de antes, alguns, por sinal, se agravaram.

A começar pelo secretariado que ainda hoje não foi anunciando oficialmente, a gestão Zé Vieira (PP) capenga e não conseguiu ainda colocar para funcionar setores essências como as escolas que não iniciaram as aulas, já comprometendo todo o ano letivo.

Os restaurantes do povo, que no governo Zé Alberto (PRB) ofereciam refeições ao preço simbólico de R$ 2,00 (dois reais), nunca mais abriram as portas e a população carente, principalmente da zona rural, perdeu esse benefício.

O setor da saúde convive com a falta de praticamente tudo.

Os hospitais funcionam como se fossem postos de saúde e os postos de saúde funcionando em imóveis com aluguéis atrasado gerando prejuízos para os seus proprietários. E pior, os servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegaram a cruzar os braços por falta de pagamento. São médicos - alguns ameaçados de demissão -, enfermeiros, técnicos de enfermagem e motoristas passando por dificuldades financeiras e a população sem o socorro desses profissionais que, graças a paralisação, chegaram a receber o mês de dezembro.

As ambulâncias passaram praticamente uma semana paradas, sobrecarregando a demanda de trabalho do Corpo de Bombeiros e até da Polícia Militar que, algumas vezes, se vê obrigada a prestar auxílio transportando pessoas que necessitam de atendimento médico.

O atraso de salários se entende à outras pastas como a educação.

A infraestrutura de ruas, praças e avenidas é péssima. O Departamento de Iluminação Pública também piorou bastante e são muitas as vias públicas em completa escuridão, contribuindo para o aumento no número de assaltos, furtos e homicídios.

O fornecimento de água continua com as mesmas dificuldades e por parte do novo gestor do Serviço de Abastecimento de Água e Esgoto (SAAE) ainda não houve nenhuma ação visando mudar o quadro, exceto a pintura de uma ou duas paredes da sede do órgão e o anuncio do lançamento de uma campanha para evitar o desperdício de água, algo que em muitos lugares é impossível de acontecer porque, sequer, existe.

Como diz o titulo dessa publicação, Bacabal é atualmente um município sem ordem e respeito, duas virtudes que a administração Zé Vieira, em momento inoportuno, resolveu adotar como slogan.

Leia também

Next
Faça seu comentário

18 comentários: