Deficiente que usava veículo como morada é hospitalizado depois de repórteres acionarem o SAMU, em Bacabal

12/02/2017

É possível que as pessoas que transitam no dia a dia pela rua Eurico Gaspar Dutra nem perceberam que no interior de um veículo estacionado em frente a Delegacia do 1º Distrito Policial de Bacabal morava, até a manhã deste domingo (12), um homem conhecido apenas como “Mudinho”.

Ele atualmente utilizava como morada o Celta de quatro portas, apreendido pela polícia,, onde passava a maior parte do seu tempo e, inclusive, dormia.
Comerciantes próximos e agentes policiais lhe forneciam alimentos, água e até remédio, porém, o seu quadro de saúde se agravou nos últimos dias devido a diabetes e ao consumo excessivo de bebida alcoólica.

Ele praticamente não era mais visto andando por aquela área.

Diante da gravidade do caso, na manhã deste domingo (12), os repórteres Romário Alves e André Lima, da TV Difusora, resolveram acionar uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência que, imediatamente, mediu a taxa de glicose e constatou o nível elevado, acima de 300mg/dlAo retira-lo do interior do veículo os profissionais ficaram perplexos.
Reclamando de muitas dores ele estava com vários ferimentos nos pés e pernas inchadas e com o que, a princípio, aparenta ser uma hérnia abdominal já bastante avançada. “Mudinho” foi encaminhado ao Hospital Regional Laura Vasconcelos onde será melhor avaliado.

À reportagem, uma pessoa que preferiu não ser identificada disse conhecer os familiares de “Mudinho”, segundo ele, residentes nos bairros Coelho Dias e Esperança.

A suspeita é que “Mudinho”, que chegou a morar por muito tempo na calçada de uma agência bancária e no Mercado Central, seja beneficiário da Previdência Social, mas ninguém soube dizer se alguém recebe o dinheiro por ele.

“Mudinho” não porta nenhum documento pessoal e seu verdadeiro nome e sua idade são desconhecidos.
A Polícia Civil deverá investigar o caso...

Leia também

Next
Faça seu comentário

5 comentários: