PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banner-OUTUBRO-valendo-1.gif

domingo, 1 de janeiro de 2017

CASO DE POLÍCIA! Diplomas de vereadores desaparecem misteriosamente do prédio da Câmara de Bacabal


 
Imagem do diploma de Joãozinho recebido no último dia 15 de dezembro/ Arquivo.
Informações atualizadas às 13h00

A sessão solene da Câmara Municipal que dará posse ao prefeito, vice-prefeito e 17 vereadores de Bacabal, que deveria ter iniciado às 10 horas deste domingo (1º) começou por volta do meio-dia.

A razão é caso de polícia.

O atraso para o inicio da solenidade se deu por conta do sumiço dos diplomas dos vereadores Joãozinho Algodãozinho e Natália Duda.

Inexplicavelmente, os documentos que atestam que os candidatos foram efetivamente eleitos pelo povo sumiram do prédio da câmara.

Sendo assim, ambos ficaram impedidos de tomar posse.

E pior, o vereador Professor Maninho [que por ser o decano da nova legislatura preside o processo] irresponsavelmente deu posse ao suplente Feitosa (PTN) na vaga de Joãozinho Algodãozinho (SD).

O diploma de Natália Duda (PMDB) apareceu e ela foi, enfim, empossada.

A Câmara Municipal ainda não explicou aonde foram parar os diplomas e quem os retirou da sede do legislativo.

Duas eleições

Em seguida, mais uma aberração.

Os 9 vereadores que dão apoio a candidatura de Edvan Brandão - inclusive Joãozinho e Natália Duda - realizaram uma votação para eleger a nova Mesa Diretora e, ao mesmo tempo, os demais vereadores, que apoiam César Brito, fizeram votação paralela e, posteriormente, empossaram Zé Vieira e Florêncio Neto como prefeito e vice de Bacabal.

A balbúrdia não vai parar por ai.

Informações dão conta que, pelo menos o diploma de Joãozinho, foi entregue ao apresentador Tony Silva pela secretária Maria Modesta, servidora da câmara. 

Dentro de instantes mais detalhes...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...