PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banner-OUTUBRO-valendo-1.gif

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

QUEM QUER DINHEIRO? Vereadores eleitos de Bacabal estariam fazendo negociata em troca de dinheiro


A Câmara Municipal de Bacabal divulgou a programação oficial da sessão solene que dará posse aos 17 vereadores que exercerão mandato durante os próximos 4 anos.

É provável que os bacabalenses conheçam antes da chegada de 2017 o prefeito [interino] que responderá pelo comando do município até que o Tribunal Superior Eleitoral decida se haveremos de retornar às urnas para escolher um novo mandatário; se assume Zé Vieira (PP), candidato mais votado, mas com registro indeferido; ou até quem sabe Roberto Costa (PMDB) que ficou em segundo lugar.

Na programação consta uma missa em ação de graças, às 17 horas, na Paróquia de São Francisco das Chagas; seguida da sessão solene no templo central da Assembleia de Deus.

Após devidamente empossados, os vereadores escolherão, através de votação secreta, a nova mesa diretora da câmara para o biênio 2017/2018. O presidente eleito do legislativo também passará a responder interinamente pelo executivo municipal, fato esse que transformou a eleição daquela Casa numa verdadeira batalha interna e externa, já que por trás de tudo há muitos interesses, sobretudo, político e financeiro.

Negociatas

Nas últimas semanas tem crescido especulações dando conta de vereadores cobrando de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) a R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) por cada voto de um deles.

Regilda Santos (Rede), por exemplo, já teria confessado abertamente a negociata. Sem especificar o valor acordado com um dos pré-candidatos, ela afirma ter fechado o acordo escuso e, pasmem, garante que teve o aval do pastor líder da igreja evangélica que congrega.

O mesmo teria ocorrido com irmão Leal (PMDB) membro da mesma igreja.

Assim como Regilda e Irmão Leal, é dito que todos os demais já têm um determinado valor no bolso ou por receber.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...