PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Possibilidade do novo presidente da Câmara assumir interinamente a prefeitura de Bacabal acirra disputa entre vereadores


Como divulgado em primeira mão pelo Blog do Sérgio Matias, na próxima quinta-feira (15) será realizada a cerimônia de diplomação dos vereadores eleitos de Bacabal. O evento acontece a partir das 15 horas no Salão do Júri do Fórum de Justiça.

De acordo com o que consta no Edital assinado pela juíza da 13ª Zona Eleitoral, Daniela de Jesus Bonfim Ferreira, o prefeito e vice-prefeito eleitos em Bacabal não receberão seus respectivos diplomas - uma vez que o resultado do pleito ainda se encontra indefinido e, se, nenhuma nova decisão for tomada até lá, os bacabalenses devem mesmo entrar o ano novo com um prefeito interino, no caso, o presidente da Câmara Municipal que será eleito pelos vereadores no dia 1º de janeiro, após a solenidade de posse.

Relação dos vereadores e suplentes que serão diplomados.
De olho no poder

A possibilidade do novo chefe do legislativo municipal vir à também ocupar a cadeira do executivo até que a Justiça Eleitoral declare o nome do prefeito/vice-prefeito eleitos ou marque nova eleição, tem acirrado a disputa interna entre os pré-candidatos a presidente.

Geralmente, apesar de que na teoria o executivo e legislativo são poderes independentes, na prática é sempre o prefeito quem aponta o vereador a ser eleito presidente da Casa, que, naturalmente, fica sob seu controle.

No entanto, com as indefinições da eleição majoritária no município, a figura do prefeito eleito fica de lado e quem passa a garimpar os votos são os próprios concorrentes, por enquanto, Manuel da Concórdia (PTN), que pleiteia a reeleição; o empresário César Brito (PPS), eleito para seu primeiro mandato; e um(a) vereador(a) que sairá do grupo que apoiou o candidato a prefeito Roberto Costa (PMDB).

Como Concórdia e Brito fizeram, talvez, as duas campanhas para vereador mais caras na eleição de outubro, os comentários de bastidores dão conta que o dinheiro será, como nunca, peso para convencer os demais colegas.

E MAIS: É obvio que independente de não haver um prefeito diplomado outras lideranças políticas de maior representatividade terão participação no processo, à exemplo do atual prefeito Zé Alberto PRB), do senador João Alberto (PMBD) e de deputados estaduais e federais com suas bases políticas em Bacabal.

LEIA TAMBÉM: Pela segunda vez consecutiva Zé Vieira tem recurso negado por unanimidade no TRE e fica mais distante de assumir a Prefeitura de Bacabal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...