PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

domingo, 20 de novembro de 2016

Manifestantes interditaram trecho da rodovia BR-316, em Bacabal, por mais de 24 horas


Informações atualizadas às 23h45

Por volta das 14h30 deste domingo (20), a tropa de choque da Polícia Rodoviária Federal, finalmente, liberou o trecho da BR-316, em Bacabal, que estava interditado desde a amanhã deste sábado (19), quando moradores do povoado Piratininga fecharam a pista, no km 377, com pneus velhos e pedaços de madeira, além de atear fogo, impedindo que os veículos seguissem viagem nos dois sentidos da rodovia.

 
Ao repórter Romário Alves (TV Difusora), o delegado da PRF, Rayfran, disse que desde o sábado foi tentado um acordo com os lideres da manifestação, porém, os mesmo se mantiveram irredutível, só aceitando conversar com a presença de algum representante do Dnit.

Indagado sobre as razões que levaram a desativação do posto da PRF em Bacabal, o delegado alegou falta de efetivo.
Cobertura Exclusiva

A equipe de reportagem da TV Difusora/Bacabal foi a única a está presente no momento em que a pista foi liberada. As imagens exclusivas feiras pelo repórter cinematográfico André Lima, serão exibidas no programa Ronda, apresentado por Randyson Laércio, a partir do meio-dia, nesta segunda-feira (21).
Entenda o caso

24 horas após ter sido interditado pelos moradores do povoado Piratininga, em Bacabal, o trecho da rodovia BR-316, km 377, próximo a Unidade Prisional de Ressocialização, continuava com pneus e pedaços de madeira no meio da pista impossibilitando a passagem de veículos.

As centenas de pessoas prejudicadas e que passaram a noite ao relento ou dentro de ônibus, vans, caminhões e etc., reclamavam do pouco caso das autoridades e da ausência de representantes do Dnit e da PRF.
Os moradores cobram a recolocação de dois quebra-molas que foram retirados há quatro meses pelo Dnit e, segundo eles, evitavam acidentes, principalmente com crianças que necessitam atravessar a pista diariamente para ir à escola.

Nesta manhã, quando se esperava que a pista fosse liberada, uma nova barricada foi feira com pneus, próximo ao posto de combustível Paizão, já no km 366 da rodovia.

Um internauta que esteve no local registrou essas imagens abaixo.
À noite, os moradores ameaçaram fazer tudo novamente, porém, preferiram aguardar uma decisão do Dnit nesta segunda-feira (21).

Apesar de cavarem uma vala na pista, a passagem de veículos está liberada.

20 comentários:

  1. rapaz, tinha de meter era o bicho nestes vagabundos, se são quilombolas q morem dentro dos matos como so quilombolas de verdade, ñ na beira da BR q estava por lá antes mesmo deles irem morar do lado da mesma, se moram proximo da br q aprendam e ensinem seus familiares a terem cuidado na hora de atravessar, ñ são os motoristas q vão pagar o pato deles ñ saberem atravessar a br.
    BALA NELES SE ELES TRANCAREM A BE NOVAMENTE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada doido que faz cada comentário sem pe sem cabeça. Se fosse tia família fila da puta que morasse la.

      Excluir
    2. Tem oque fazer não meu filho mete o dedo nu cu e cheira eles deviam mete balá era nu teu rabo pra deixa de ser mane idiota

      Excluir
    3. Quando a pessoa não estuda, fala essas besteiras. Se ele soubesse q antes da BR ja existia aquele povoado, e mais, quilombola, se refere a quilombo, do tempo da escravidão! Quando não se lê, se fala tal besteira!

      Excluir
  2. Brasíl sem moral, quem manda é vagabundo, quantos pais de família não estão aí parados sem poder seguir viagem por causa desses nojentos, tinha que pegar os líderes desse movimento e meter a taca,expulsar esses desgraçados da Beira da BR, a BR tem que ser livre para as pessoas ir e vir tá faltando é moral do governo Federal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que falta em vc é respeito, se vc morasse ou ainda foi de lá provavelmente vc taria na frente e ai mané o que faria? perdiria p te encherem de porrada?

      Excluir
    2. Falo o dono da razão, sabe de nada esse pedaço de Cocó

      Excluir
  3. Ser humano é muito engraçado, Bacabal está sem água a dias meses, não tem um hospital digno com médicos e equipamentos. Não tem segurança .... Ninguém nunca foi na porta do prefeito pra pedi a cassação dele. Vereador passaram os 4 anos só mamando o nosso dinheiro nunca foram cobrar para o prefeito ser afastado. O prefeito só roubou essses anos todos e ninguém se mobilizou

    ResponderExcluir
  4. Esse comentário sobre os quilombolas e racista ,preconceituoso. Quilombolas são descendentes de negros e negras que foram escravizados, os quilombolas contemporâneos do quilombo peratiniga em Bacabal existem e estão lá através de seus antepassados muito antes da BR. Sou Valderlene, filha de Bacabal e apoio o direito a diversidade. E o direito de qualquer povo e apoio os quilombas , que estão sim preservando suas matas,rios,lagos vivem nos grandes centros BR, ....em territórios garantidos ate hoje pela resistência .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exigir que educação e respeito venha desse tipo de gente é besteira. No Brasil, os pobres detonam os pobres. Você acha que um sujeito que escreve uma aberração dessas sabe o que é descender de ancestrais que foram escravizados? Quando o Brasil evoluir, não veremos mais comentários como o dessa pessoa aí.

      Excluir
    2. Parabéns pelo comentário e lucidez. Acredito que a falta de educação e de informação seja o motivo de tanto ódio.
      Na verdade é que se estamos incomodados com os quilombos, nós que deveríamos nos mudar ou desviar a BR.

      Excluir
    3. Não marcos mudar a br pra que o que devem serem feitos são as lombadas. Eles apenas estão reivindicando seus direitos

      Excluir
  5. Quem faz esse tipo de comentário revista ,deveria ter coragem de se identificar. Quilombolas não são vagabundos. Racismo e crime, previsto em lei .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E alguem falou em
      Racismo?? Sao vagabundos sim, e isso e outra historia. Essa geracao de idiotas q se vitimizam por tudo eh osso!!!

      Excluir
  6. E preciso saber que o quilombo estava lá a tes da BR.

    ResponderExcluir
  7. Doidos,desocupados,sem amor ao próximo, trazer prejuízos a pessoas q trafegam na BR,criancas,idosos,enfermos....Que eduquem seus moradores,ou que mudem-se...quem mora na beira do rio, tem q saber nadar..Depois querem ter direito...bando de sem leis...Provocando mais desgraças,pq se um trabalhador digno que está horas na pista pela sobrevivência comete um crime....ainda vai sr culpado...me poupe.....

    ResponderExcluir
  8. Muitos quebra molas ali só servem para esses vagabundos botarem o bicho. Desocupados safados. Falta de taca isso sim. Era só o que faltava.

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Sergio, gostaria que você fisese uma postagens, a respeito dos estudantes de São Mateus do Maranhão, Alto Alegre do Maranhão e São Luiz Gonzaga do ma, Que perderam suas provas da paes 2017, por qual dessas interdições. Eu mesmo fui, passei pela interdição do povoado piratininga, depois paguei um moto taxi até o posto paizao. Depois peguei um moto taxi novamente até minha escola, cheguei uma hora em ponto, e falei todo o motivo mesmo assim não deixaram eu entrar, paguei 858 reais, e vou procurar meus direitos, a UEMA tem que ver essa situção. Até porque os estudantes não tem culpa.

    ResponderExcluir
  10. Tem que construir uma ponte pra passar por cima da ignorancia de tais.

    ResponderExcluir

Denúncias, críticas, reclamações e/ou sugestões devem ser enviadas para o email blogdosergiomatias@gmail.com ou via aplicativo whatzApp (99) 8217-3212.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...