PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

ELEIÇÕES 2016: Terminou o prazo para substituição de candidatos; daqui para frente quem tiver recursos negados terão seus votos nulos

Acabou no início da noite desta segunda-feira (12) o prazo para o pedido de registro de candidatura decorrente de substituição de candidatos. A Lei das Eleições permitia que o partido ou a coligação substituísse o candidato considerado inelegível, que renunciasse ou falecesse após o termo final do prazo do registro ou, ainda, que tivesse seu registro indeferido ou cancelado.

A exceção só ocorre em caso de falecimento, quando a substituição pode ser solicitada mesmo após esse prazo, em até dez dias a contar do óbito.

Se o candidato a prefeito pertencer a uma coligação, a substituição deverá ser feita por decisão da maioria absoluta dos órgãos executivos de direção dos partidos políticos coligados, podendo o substituto ser filiado a qualquer dos partidos que a integram, desde que o partido político ao qual pertencia o substituído renuncie ao direito de preferência. Quando a substituição de candidatos a cargo majoritário ocorre após a geração das tabelas para elaboração da lista de candidatos e preparação das urnas, o substituto concorre com o nome, o número e com a fotografia do substituído (na urna), sendo destinatário dos votos atribuídos ao substituído.

Em caso de substituição, cabe ao partido político ou à coligação do substituto dar ampla divulgação ao fato para esclarecimento do eleitorado. Mas isso não impede que outros candidatos, partidos e coligações o façam, assim como a própria Justiça Eleitoral, inclusive nas seções eleitorais, quando determinado ou autorizado pela autoridade eleitoral competente. Em caso de expulsão, o partido político pode o cancelamento do registro do candidato até a data da eleição.

Bacabal

Em virtude das pendências jurídicas que cercam Zé Vieira (PP), candidato a prefeito, durante toda a pré-campanha foi travada uma verdadeira guerra para a indicação de seu vice. Família Florêncio, ex-prefeito Raimundo Nonato Lisboa e César Brito, apostavam que garantindo a vaga, o provável indeferimento de Zé Vieira o faria desistir de recorrer à outras instâncias e cederia a cabeça de chapa.

O deputado Carlinhos Florêncio (PHS) que conseguiu emplacar o filho Florêncio Neto como vice, chegou, inclusive, a ser apontado como eventual substituto de Zé Vieira, porém, essa chance acabou definitivamente.

Tiro no escuro

Para o consórcio de grupos políticos [incluindo do atual prefeito] criado para eleger o novo chefe do executivo bacabalense só resta agora uma alternativa, continuar com Zé Vieira correndo sério risco das demais instâncias confirmarem seu indeferimento tornando seus votos nulos.

Corte Eleitoral

Até o final da tarde desta segunda-feira dados sobre o processo do ex-prefeito estavam sendo atualizados no Tribunal Regional Eleitoral e o julgamento ficou para as próximas sessões da Corte Eleitoral. Teremos sessão na quarta (14) e as demais datas das sessões marcaremos conforme a necessidade de julgamento dos processos que estiverem prontos para tanto”, comunicou Lourival Serejo, presidente do TRE-MA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Denúncias, críticas, reclamações e/ou sugestões devem ser enviadas para o email blogdosergiomatias@gmail.com ou via aplicativo whatzApp (99) 8217-3212.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...