PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banner-OUTUBRO-valendo-1.gif

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

BACABAL: Homem que ateou fogo em corpo de morador de rua foi transferido para Unidade Prisional de Ressocialização

Assassino ler a bíblia durante entrevista coletiva na delegacia
e nada responde sobre o crime bárbaro que cometeu.
Rodrigo Nascimento Silva, autor do crime bárbaro ocorrido na madruga do dia 9 maio de 2010, em Bacabal, que teve como vítima o morador de rua Renato Carlos Santos, de aproximadamente 41 anos de idade, se apresentou à polícia nesta segunda-feira (12). Aparentando distúrbios psicológicos, o assassino usava um terço no pescoço e com uma pequena bíblia nas mãos lia versículos repetidas vezes, sem responder a nenhuma das perguntas feitas pelos repórteres locais.

Essa já é a segunda vez que Rodrigo Nascimento se apresenta espontaneamente. Dezessete dias após atear fogo na vítima que estava deitada em uma calçada, ele prestou depoimento ao delegado regional na época, Dr. Jader Alves e, em seguida, passou a responder o crime em liberdade.

Neste mesmo dia em entrevista concedida ao programa Rádio Patrulha, da Rádio Mirante AM, de São Luís, Rodrigo confessou ter ateado fogo no morador de rua que dormia na calçada do antigo Banco do Estado.

De acordo com o depoimento do assassino, o seu intuito era apenas queimar os pertences do morador de rua que estavam na calçada, isso por vingança, pois um dia antes ao crime, ele [Rodrigo] teria ido pagar algumas contas na loteria e estacionou a sua motocicleta Honda/Pop 100, de cor preta, próximo ao local onde o Renato dormia. Segundo Rodrigo, o morador de rua reclamou e, ao voltar, encontrou a sua motocicleta caída no chão com um pequeno arranhão na carenagem.

Ainda de acordo com Rodrigo, os dois discutiram e ele foi embora. Na madrugada do domingo (9), ele na companhia de um colega, supostamente chamado de Júnior – até hoje não identificado -, jogaram e atearam fogo em Renato, achando que estavam jogando nos pertences do mesmo. O morador de rua teria gritado com o corpo em chamas, tendo sido socorrido por outro morador de rua e por taxistas que estavam próximos.
Vítima sofreu queimaduras de 3º grau.
Faleceu no Socorrão II, em São Luís.
Enquanto o assassino respondia o crime em liberdade, a vítima acabou não resistindo aos ferimentos e vindo a óbito na UTI do Socorrão II, em São Luís, foi aí que Rodrigo teve sua prisão decretada por homicídio triplamente qualificado, mas até a última segunda-feira (12) permanecia foragido, segundo ele, morando em em nossa capital.

Em 2010, o delegado Jader Alves afirmou, ainda, que Rodrigo da Silva já é reincidente. Ele foi condenado pelo Juizado Criminal por ter disparado uma arma de fogo em uma residência e, até hoje, não cumpriu a pena alternativa. Quanto ao Junior, o delegado acredita que ele não existe ou que o acusado pode estar tentando encobrir o nome de outro colega.

Quando o crime aconteceu a TV Difusora de Bacabal fez uma ampla cobertura jornalística a respeito do fato que causou revolta e comoção em todo o Maranhão. Reveja.
Rodrigo Nascimento Silva, hoje com 24 anos, foi encaminhado para a Unidade Prisional de Ressocialização do Povoado Piratininga onde deverá aguardar nova decisão da Justiça.
Rodrigo fez exame de corpo de delito e foi levado
para UPR.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...