PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Réu é condenado pelo homicídio de escrivã morta a facadas em Caxias

Em sessão do Tribunal do Júri realizada nesta terça-feira (7) na Comarca de Caxias, o réu Francisco Alves Costa, 45 anos de idade, foi condenado a 21 anos de prisão pelo assassinato da escrivã Loane Maranhão da Silva Thé e também a 14 anos pela tentativa de homicídio da policial civil Marilene Santos Almeida.

A audiência foi realizada no fórum desembargador Artur Almada Lima. No dia 15 de maio de 2014, a escrivã foi morta a facadas pelo lavrador Francisco Costa, enquanto colhia o depoimento dele, dentro da Delegacia da Mulher do município de Caxias. Na ocasião, o assassino era acusado de ter estuprado as duas filhas, de 17 e 20 anos.

O homicídio teve grande repercussão no Maranhão. Ao ouvir os gritos de Loane Maranhão, a policial civil Marilene Santos Almeida correu para socorrê-la, sendo também esfaqueada pelo réu.

Depois de ter cometido os crimes, Francisco Costa tentou fugir, mas foi recapturado e preso em flagrante. Defendeu a tese do Ministério Público do Maranhão o titular da 2ª Promotoria de Justiça de Caxias, Vicente Gildásio Leite Júnior.

Proferiu a sentença o juiz Anderson Sobral de Azevedo. Os jurados acolheram a tese de homicídio qualificado por motivo fútil. Foi considerado, ainda, que o assassinato foi cometido para acobertar outro crime. Nascida em Teresina, no Piauí, Loane tinha 32 anos e trabalhava na Delegacia da Mulher de Caxias há quatro. (Informações do MPMA).

3 comentários:

  1. Num entendo o que é justiça. Porque a escrivã perdeu a vida de graca e esse psicopata so pega 21 anos el tiha q morrer na cadeia ...tem que ter outra justiça

    ResponderExcluir
  2. joga ele no meio da galera que a justica sera feita.isso e um monstro e deve ser tratado como tal

    ResponderExcluir
  3. Comentários inocentes, jogar no meia da galera pra que se na cadeia quem mata polícia vira rei.
    Era pra terem matado ele era no hora e alegar q ele teria reagido, como ele ja tinha matado a polícia ficava o disse pelo nao disse e ele já rlestava no inferno faz tempo.
    Os policiais amigos da escrivã foram muito foram fracos, moles.

    ResponderExcluir

Denúncias, críticas, reclamações e/ou sugestões devem ser enviadas para o email blogdosergiomatias@gmail.com ou via aplicativo whatzApp (99) 8217-3212.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...