Grupos políticos que se uniram ao prefeito de Bacabal querem se desvincular da imagem desgastada do governo

01/06/2016
Grupos políticos que se uniram ao prefeito de Bacabal tentam se desvincular da imagem do governo Agora Sim.

Muito embora ainda neguem, os políticos que integram o grupão - também chamado de consórcio - que se aliou ao prefeito de Bacabal Zé Alberto (PRB), não conseguem mais esconder as evidências dessa aliança.

O cidadão mais atento e inteligente também já percebeu que o gestor municipal e os que se autoproclamavam grupos de oposição estão trilhando o mesmo caminho e adotaram o mesmo discurso.

Visando eleger o sucessor de Zé Alberto e, consequentemente, evitar que o deputado estadual Roberto Costa (PMDB), aliado do senador João Alberto, consiga o mesmo êxito, alguns pré-candidatos resolveram abrir mão de seus projetos individuais e passaram a defender o nome de Zé Vieira (PP), ex-prefeito com várias condenações na justiça e ficha suja, mas que resolveu se colocar na corrida eleitoral por ainda ser detentor de boa aceitação popular em virtude do grande trabalho que, sem dúvidas, desempenhou quando esteve à frente do executivo bacabalense por dois mandados (1997-2000 / 2001-2004).

Infelizmente, na proporção que trabalhava o ex-prefeito Zé Vieira também enriquecia ilicitamente. Durante o período que governou, entre muitos bens, adquiriu carros, fazendas, apartamento cobertura em São Luís, fábrica de asfalto, avião e uma emissora de TV.

Mesmo sendo sabedores dessa folha corrida, Raimundo Nonato Lisboa (PSDB), também ex-prefeito e preso por desviar dinheiro do município; Carlinhos Florêncio (PHS), deputado estadual; e o empresário César Brito (PPS), que hoje é um dos financiadores do programa Cidade Viva (TV Mearim), se aliaram a Zé Vieira que, por sua vez, há tempos mantém um casamento político sólido com o atual prefeito.

Pontos a serem destacados e que passaram a valer após a criação do consórcio.

. TV Mearim deixou de fazer cobrança e críticas da administração Agora Sim;

. Essa mesma emissora demitiu o apresentador Jota Erry por se negar a seguir as orientações vindas da prefeitura e do empresário César Brito (financiadores do programa Cidade Viva);

. Israel Braga (assessor de imprensa de César Brito) passou a ocupar o lugar de  Jota Erry e está fazendo o que o ex-apresentador se negou;

. As festas promovidas pelo diretor da emissora passaram a ter o patrocínio da Prefeitura de Bacabal e de empresas que prestam serviço para o município;

. O assessor de comunicação da Prefeitura de Bacabal, Alberto Barros, ficou incumbido de apresentar o principal programa jornalístico na TV Bacabal, que pertence a família do deputado estadual Carlinhos Florêncio;

. O vereador Florêncio Neto (PHS) - filho do deputado Carlinhos - antes um ferrenho oposicionista ao governo Zé Alberto, recolheu as armas, cessou os discursos inflamados e praticamente não sobe mais a tribuna e tem se ausentado bastante das sessões.

Esses são apenas alguns pontos que, se bem analisados, comprovam que todos esses nomes relacionados estão de fato compondo um só grupo, unidos com o atual prefeito, e objetivando alcançar o pódio dessa disputa que é a cadeira principal do executivo bacabalense.

A mais nova jogada

Depois que o Blog do Sérgio Matias e uma pequena parcela da imprensa local passaram a tornar pública essa aliança, logo surgiu uma avalanche de críticas por parte dos correligionários dos que antes se apresentavam como opositores. Por conta disso, novas estratégias estão sendo discutidas, a principal delas é que Zé Alberto reveja a decisão de não concorrer a reeleição e entre na disputa.

A intenção é criar a falsa impressão que ele e os cabeças da aliança trilham caminhos opostos.

O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO!

Leia também

Next
Faça seu comentário

6 comentários: