PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banners-novembro-3.gif

terça-feira, 17 de maio de 2016

EM PRIMEIRA MÃO! SEIC prende em Bacabal dupla suspeita de participar de quadrilha especializada em roubo de cargas

Bruno e Jocélio.
Operação da Policia Civil do Maranhão, por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais – SEIC, prendeu nesta terça-feira (17), em Bacabal, Bruno Erlan Araujo, 27 anos, e Jocélio Nascimento Silva, 31 anos, ambos bacabalenses, em razão de cumprimento de mandados de prisão.

Os dois são suspeitos de integrarem uma organização criminosa que roubava cargas na região. Eles serão transferidos para São Luís até o término das investigações onde permanecerão a disposição da justiça.

Bruno Erlan já foi protagonista de um caso publicado no Blog do Sérgio Matias ainda no início do ano passado, em 19 de janeiro, quando de um desentendimento entre Bruno e seu ex-patrão, identificado como Carlos Alberto de Oliveira, que resultou em ameaças de morte e, consequentemente, na prisão do comerciante quando o mesmo se encontrava no pátio de um supermercado na BR-316, em Bacabal.

Carlos Alberto, proprietário de uma distribuidora de arroz, foi conduzido acusado por bruno de te-lo ameaçado de morte.

O comerciante foi abordado por uma guarnição da Polícia Militar, mas se recusou a acompanhar os policiais até a delegacia, e diante da resistência foi solicitado reforço. Durante uma minuciosa revista em seu veículo foi encontrado um revolver calibre .38 municiado.

Junto com o comerciante também foi conduzida sua esposa por ter tentado impedir o trabalho da polícia e agredir Bruno com um tapa no rosto no momento da prisão de seu esposo. Na época, Bruno Erlan Araújo estaria sendo acusado de roubo quando trabalhavam juntos.

Dois dias após sua prisão e em razão da publicação, Carlos Alberto de Oliveira resolveu entrar em contato com o titular desse blog para relatar sua versão, pois, segundo ele, foi seu ex-funcionário que na verdade o ameaçou de morte por várias vezes depois que o mesmo descobriu que Bruno Erlan se apropriou indevidamente de parte dos valores recebidos dos seus clientes.

De acordo com o comerciante, Bruno Erlan trabalhava com ele desde junho de 2014 como vendedor externo e cobrador; e depois que tomou conhecimento que estava sendo roubado chegou a registrar três Boletins de Ocorrência, pois pelos seus cálculos, o prejuízo foi de R$ 9.800,00 (nove mil e oitocentos reais), valor esse que Bruno Erlan havia, em dezembro de 2014, se comprometido em pagar. Entretanto, ao ser cobrado pelo seu ex-patrão, afirmara que não honraria a dívida.

Carlos Alberto diz ainda que logo após cobrar seu ex-funcionário se dirigiu ao supermercado acompanhado da esposa, em seguida, foi surpreendido com a presença de uma guarnição da Polícia Militar e Bruno Erlan.

O comerciante afirma também que Bruno usou de má-fé ao denunciar que no porta-luvas de seu veículo havia uma arma. "Ele quando trabalhava para mim usava meu veículo para fazer as vendas e cobranças, por motivo de segurança sempre deixávamos a arma naquele local, no entanto, nunca a usei para ameaçar ninguém", disse.

Bruno Erlan também é acusado pelo comerciante de já ter dado desfalque em outra distribuidora de Bacabal.

Após prestar esses mesmos esclarecimentos na delegacia, Carlos Alberto foi autuado apenas por posse ilegal de arma e liberado em seguida.

Quando se imaginava que Bruno havia saído de cena, és que uma equipe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais chega em Bacabal para efetuar sua prisão e de um comparsa.

A SEIC é comandada pelo Delegado de Polícia Civil Thiago Bardal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...