PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

terça-feira, 31 de maio de 2016

Após denúncias, direção do Socorrão de Bacabal retira macas velhas e enferrujadas

Muito embora o poder legislativo bacabalense tenha ignorado e o Ministério Público do Maranhão não tenha tomado nenhuma providência que se saiba até o momento, as denúncias feitas pelo médico cirurgião Dr. Raimundo Nonato Salazar, que prestava serviço nos dois hospitais públicos do município, começam a surtir alguns efeitos positivos, prelo menos é essa a impressão.

No último sábado (28) a direção do Pronto Socorro de Bacabal aproveitou o pouco movimento nas ruas próximas para retirar do local, pela lateral do prédio, macas velhas e enferrujadas que eram usadas pelos pacientes, correndo riscos de contrair tétano e outras doenças.

A iniciativa que teve o aval da Secretaria Municipal de Saúde visa se precaver de uma eventual vistoria da Vigilância Sanitária Estadual, o que poderia acarretar em grandes problemas, inclusive, até na interdição do hospital.
Tal medida também foi adotada no Hospital Materno Infantil onde, de acordo com as denúncias e fotos, a sala onde eram realizados os procedimentos cirúrgicos nas parturientes não tinha climatização adequada, funcionava de porta aberta, cheio de moscas e era ambiente propicio para infecção que, tudo indica, foi responsável pela morte da jovem Ivanilde Silva, de 21 anos, que residia em Lago Verde e deu à luz a uma criança na maternidade de Bacabal, vindo a morrer dias depois no Hospital Geral de Peritoró.

A direção do Pronto Socorro Municipal não informou qual foi o destino das macas velhas e enferrujadas, nem se elas foram substituídas por novas ou outras já usadas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...