PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sábado, 9 de abril de 2016

LÁGRIMAS DE CROCODILO! Polícia do Maranhão desarticula quadrilha interestadual que fazia saques fraudulentos

Mulher presa na hora do saque se apresentava com quatro nomes (Foto: Biné Moraes).
Com informações de Ismael Araújo
Imirante

A equipe da Delegacia de Defraudações desarticulou uma quadrilha suspeita de realizar saques fraudulentos nas agências do Banco do Brasil, em São Luís. Segundo a polícia, o bando chegou a faturar com o esquema ilegal algo em torno de R$ 200 mil somente na capital, mas pode ter agido anteriormente em outras cidades. Até o final da tarde de sexta-feira, dois quadrilheiros tinham sido presos e mais dois, já identificados, estão sendo procurados. No momento, a polícia trabalhar para descobrir como os bandidos conseguem adquirir os cartões e as senhas bancárias das vítimas. As contas são de outros estados como de São Paulo e Mato Grosso.

O delegado Raimundo Batalha, da Delegacia de Defraudações, informou que a prisão mais recente de integrantes da quadrilha ocorreu na tarde de sexta-feira. Uma mulher, que se identificou com quatro nomes, estava tentando fazer um saque no valor de R$ 5 mil, no Banco do Brasil do Parque Shalon. Com ela a polícia encontrou quatro carteiras de motoristas expedidas pelo Departamento de Trânsito de São Paulo contendo nomes diferentes, mas com a foto de uma única pessoa.

Batalha informou que mulher estava hospedada em um hotel de luxo, na Ponta d’Areia, em companhia de um homem, nome não revelado, a menos de um mês. No local, ainda foram apreendido recibos de saques e cartões bancários em nomes de pessoas diferentes. A detida possivelmente é natural do estado do Amazonas. “Ela não disse o seu nome verdadeiro já que tinha vários documentos com a foto dela. Estamos trabalhando para prender o restante do bando e desvendar onde são fabricados esses documentos falsos”, declarou o delegado.

Ele falou também que já entrou em contato com a direção do Banco do Brasil para informar sobre o golpe. A polícia acredita que os golpistas conseguem os dados de suas vítimas no sistema do banco, já que esse tipo de informação não é criptografado.

Saques

Batalha disse que essa quadrilha conseguiu realizar três grandes saques e todos no Banco do Brasil em menos de um mês, na capital. Dois dos saques ocorreram no dia 31 de março deste ano, um deles na agência do Tirirical, no valor de R$ 81.500; e outro na da Cohab, no valor de R$ 65 mil. O terceiro saque no dia 4 de abril, foi no banco do Anjo da Guarda, no valor de R$ 149 mil.

Ele disse ainda que a detida tentou fazer um saque na segunda-feira, 4, no Banco do Brasil do João Paulo e outro na quarta-feira, 6, na agência do Renascença, mas como os bancários desconfiaram do cartão clonado acionaram a polícia. Ela não foi presa, porque conseguiu fugir.

Ainda na quarta-feira, José Francisco Costa, de 57 anos, foi preso tentando sacar dinheiro no Banco do Brasil do Renascença utilizando documentos falsos. Anteriormente já tinha feito outro saque no valor de R$ 2.999,00 na agência do João Paulo. Ele foi preso e conduzido para a Delegacia de Defraudações, no Centro. “O idoso ainda chegou a declarar para a polícia que estava em companhia de um homem, identificado como Gordinho”, disse Batalha.

Frase

“Estamos trabalhando para prender o restante do bando e também desvendar onde são fabricados esses documentos falsos”.

Raimundo Batalha, delegado da Delegacia de Defraudações.

Um comentário:

  1. Esse tipo de golpe sp eh possível com a participação de funcionários do Banco

    ResponderExcluir

Denúncias, críticas, reclamações e/ou sugestões devem ser enviadas para o email blogdosergiomatias@gmail.com ou via aplicativo whatzApp (99) 8217-3212.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...